Increva-se para receber conteúdo novo por email

Tireoidite de Hashimoto e Glúten

Esta é uma tradução livre de Celiac Handbook: http://celiachandbook.com/hashimotos-and-the-gluten-connection/#!prettyPhoto

Nota do autor do blog: A conexão glúten e a tireóide é uma hipótese não comprovada. Provavelmente, um conjunto de fatores dietéticos, genético e hábitos tornam alguns indivíduos mais suscetíveis a desenvolverem esta condição auto-imune.

———//——————————————————————//———————————————————

Você sabia que até 90% das condições da tireóide são autoimunes de natureza? Este é um conceito muito importante de ser dominado pois, na comunidade de medicina convencional, se a condição da tireóide de alguém é autoimune ou não, o tratamento não muda. Eu sei, isso me faz querer arrancar meus cabelos também! Eu tenho uma condição autoimune, e saber se a condição da sua tireóide é autoimune ou não pode fazer toda a diferença no mundo.

Glúten e Conexão Autoimune

Comer glúten pode aumentar a produção de anticorpos de tireóide do seu corpo! Essencialmente, quando você está aumentando seus anticorpos de tireóide porque você está comendo glúten, você está destruindo sua glândula tireóide mais rápido. Como o seu tecido tireoidiano é destruído, a sua capacidade de produzir mais hormônio da tireóide cai. Quanto mais tempo você tiver uma condição autoimune da tireóide, maior a chance de você precisar de algum tipo de intervenção hormônio tireoidiano no futuro. Quanto mais cedo puder intervir quando alguém tiver Hashimoto, melhor a chance da pessoa manter o seu pleno funcionamento da glândula tireóide.

glúten tireoide

 Isto é o que eu digo aos meus pacientes que têm uma condição autoimune da tireóide. É também o que eu mesmo pratico!

Imagine cada mordida de glúten literalmente queimando um pedaço do seu tecido tireoidiano que você nunca mais o terá de volta!”

Se você leva a sério ter uma boa função da tireóide, torna-se uma obrigação abandonar o glúten. Eu sempre recomendo aos pacientes a ter seus anticorpos de tireóide verificados antes de alguma vez pensarem em alguma extravagância com glúten. Alternativas sem glúten não são recomendadas até que o paciente fique saudável novamente. Tenho visto muitos pacientes obterem os seus anticorpos de tireóide para níveis indetectáveis ​​seguindo as estratégias de medicina funcional mencionadas neste post.

Com alguns indivíduos sensíveis, é possível verificar que você tem que abandonar o glúten por pelo menos seis meses para que os seus anticorpos sejam indetectáveis. Isto significa que um pouco de glúten pode percorrer um longo caminho destruindo a saúde da sua tireóide.

O glúten é fortemente ligado com as condições autoimunes da tireóide e com a doença celíaca. Uma pesquisa descobriu que muitos pacientes celíacos tem Hashimoto (uma condição autoimune da tireóide). Os pesquisadores também estão encontrando mais pessoas com esta doença.

Há muitas razões para isso. Muitos dos fatores de estresses dietéticos e ambientais estão causando um fenômeno conhecido como permeabilidade intestinal. A permeabilidade intestinal é quando as firmes junções gastrointestinais se abrem levemente e permitem que as partículas de alimento não digerido (antígenos) façam o seu caminho para a corrente sanguínea.

Muitas pessoas que têm uma condição autoimune da tireóide têm uma chance significativa de ter uma segunda condição autoimune. Isto é conhecido como síndrome autoimune poliglandular, e está intimamente ligado com o glúten. O glúten estimula os compostos da zonulina (proteína humana) que atuam como um zíper, descompactando as firmes junções, o que permite alimentos e bactérias na corrente sanguínea.

gliten tireoide 2

Falso Teste Negativo de Laboratório para Hashimotos

Mais de 30% do tempo de trabalho de laboratório pode ser falso negativo para tireoidite de Hashimoto. Eu recomendo fortemente vários testes de anticorpos, juntamente com a palpação da tireóide para descartar Hashimoto. Se qualquer inchaço ou nódulo for detectado nesta palpação, recomendo aos pacientes uma ultrassom da tireóide.

Na medicina funcional usamos faixas de laboratório mais sensíveis que podem nos ajudar a captar potenciais problemas, antes que eles sejam encontrados através de uma faixa de referência do laboratório padrão. Por exemplo, anticorpos TPO que são maiores que 15 UI/ml me deixariam muito suspeito de Hashimoto.

O verdadeiro diagnóstico padrão de ouro é uma biópsia de tecido para detectar Hashimoto. Eu tento evitar este método, devido à sua natureza invasiva e inflamatória. Seguindo as recomendações acima, pode ser o suficiente para que você obtenha as respostas que precisa.

No caso de dúvida, corte o glúten de sua dieta de qualquer maneira! Há uma pequena chance de ser diagnosticado com Hashimoto. É talvez uma inconveniência no curto prazo, mas a maior inconveniência é não ter uma ótima glândula tireóide funcionando.

Opções de Tratamento da Tireóide

O que você vai ver quando comparar as duas opções é que o plano de tratamento da medicina funcional é muito mais profundo e realmente trata a causa subjacente (física, química e estressores emocionais) da doença.

Os tratamentos convencionais normalmente tratam apenas os sintomas e não chegam nem perto de corrigir a causa raiz. Os tratamentos convencionais funcionam muito bem com os médicos que têm apenas de 3 a 5 minutos para tratar um paciente (o modelo de seguro atual). Ainda não há tempo suficiente para falar sobre o glúten, um dos simuladores de primeira linha para uma condição autoimune da tireóide.

A maioria dos pacientes tem que sair do modelo de seguro convencional para realmente começar bem.

Convencional:

Medicamentos: Synthetic T4 a maior parte do tempo (synthroid ou levotiroxina), as vezes T3 sintético (cytomel).

Medicina Funcional:

Nutrição: intervenções dietéticas, incluindo uma dieta paleo autoimune que é rica em nutrientes, anti-inflamatória e pobre em toxinas. Abordando deficiências nutricionais, tais como zinco, magnésio e selênio. Se você tem uma tireóide autoimune ativa, é importante, para evitar, tomar iodo no começo. Há um tempo e um lugar quando se trata de iodo… Mais sobre este assunto no próximo tópico.

Hormônios: Quando uma condição autoimune da tireóide está presente, tende a haver algum nível de fadiga adrenal ou desequilíbrio hormonal feminino também. Executar exame de sangue ou teste salivar para avaliar a função dos outros sistemas hormonais é muito importante!

Digestão: Os pacientes que têm uma tireóide autoimune também tendem a ter má digestão. Como a função da tireóide diminui, o mesmo acontece com a capacidade do corpo para fazer o ácido do estômago. Quando o ácido do estômago fica mais baixo, é mais difícil para nós quebrar as proteínas e minerais. Como você pode ver, há um ciclo vicioso começando aqui. Sem proteínas saudáveis ​​suficientes é difícil ter a função da tireóide saudável.

Infecções: Há muitas infecções na literatura científica ligadas à Hashimoto. Alguns incluem H. Pylori, Yersinia, vírus de Epstein-Barr e a doença de Lyme. Clinicamente falando, ao remover essas infecções, os anticorpos baixam e os pacientes começam a sentir-se melhor.

Um exemplo de um paciente que teve infecções que foram removidas como as acima. Estes pacientes também fizeram alterações abordando a estabilidade de açúcar no sangue, bem como a remoção do glúten de sua dieta. houve queda de 95% no nível de anticorpos de tireóide que ocorreu ao longo de 1 ano.

Como o mimetismo molecular funciona?

Existem sequências de aminoácidos destes antígenos (partícula externa) que são semelhantes a outros tecidos do corpo. O nosso sistema imune lê esses antígenos pela sequência das suas proteínas de superfície. É como ser parado por um policial que está à procura de um tipo e modelo de carro semelhante ao seu, pois um criminoso suspeito foi visto dirigindo esse mesmo carro mais cedo naquele dia.

Alimentos como o glúten podem facilmente fazer com que o sistema imunológico comece a atacar a glândula tireóide, o cérebro, o trato intestinal (celíaca, Chron, colite ulcerosa) ou outro tecido do sistema nervoso com base na similaridade e predisposição genética.

Há uma boa quantidade de pesquisas mostrando que a doença autoimune não pode ocorrer sem o intestino solto. É por isso que qualquer pessoa com uma doença crônica precisa ter seu intestino avaliado.

Glúten e Reação Cruzada

Quando estas proteínas têm uma forma semelhante a outras, pode ocorrer reatividade cruzada. Essas proteínas têm a capacidade de se ligar a outros locais do receptor, assim como caseína e glúten. Como você pode ver pela foto abaixo, a forma do antígeno pode ser o suficiente para confundir o sistema imunológico.

Gluten-Cross-Reactivity-Model1

Alimentos como a caseína de derivados do leite podem fazer com que o sistema imune comece a atacar o pâncreas. A caseína pode também reagir de forma cruzada com o glúten!

Reação cruzada ocorre quando o sistema imunitário começa a responder a outras proteínas, como se elas fossem o glúten. Esta é a razão pela qual algumas pessoas que só removem alguns grãos de sua dieta podem não se recuperar totalmente. O consumo de outros alimentos sem glúten de reação cruzada pode ser suficiente para impedir a sua tireóide de se cura.

Se você precisar de ajuda para fazer mudanças com a sua dieta, estilo de vida e fatores de estresse escondidos, para ajudar a obter a sua tireóide de volta, se sinta livre e clique aqui para uma avaliação de cortesia.

CTAcoaching3

Outra notícia boa… Você está querendo emagrecer mas está tendo dificuldades?? Então faça o coaching de emagrecimento para perder peso com tranquilidade de um jeito que você nunca tentou antes.

Me mande uma mensagem e agende uma consulta o quanto antes 😉


 

                                                      Atendimento personalizado – Até 10x no cartão

Inscreva-se para receber artigos como este por e-mail!

9 Comentários

  1. ju disse:

    ola, tenho a doença autoimune mas ainda muito recente, tenho a glandula da tiroide de tamanho normal e os niveis de tsh tb. so que nao sei bem quem procurar para me ajudar. o endocrinologista diz que nao ha nada a fazer e que nem uma dieta sem gluten trata o problema. preciso da sua ajuda, quem devo procurar?

    • Bruna e Caio disse:

      Um protocolo de dieta para doenças autoimunes pode ajudar sim (não garante), a paleo e o protocolo da Dr. Terry Wahls já foram testados com resultados muito promissores. Obrigado

  2. Maria Pedroso disse:

    Venho fazendo ultrassom da tireoide há 7 anos por haver nodulos e tomo levotiroxina 75 mg. No ultimo ultrassom os nodulos haviam desaparecido ficando apenas 1 e foi solicitado punção. Ocorre que há 18 meses reduzi o consumo de gluten ao maximo comendo apenas eventualmente. O “sumiço” dos nodulos podem estar associados a redução do gluten na alimentação?

  3. Estela disse:

    Fui diagnosticada com Hashimoto. Fui em dois medicos e um disse que ainda não tinha nada que fazer pois os noveis de tsh e t4 estão normais, também nos dois que fui disseram que não tem nada a ver o glúten pois não sou celíaca. Ja em um deles queria q eu tomasse dose muito baixa de puran apenas pra evitar que suba meus hormônios pra a não passasse de 3,0. Estou muito confusa diante disso.. pedi para que repetissem o exame de anticorpo e nenhum deles quis repetir pois disseram que uma vez positivo nao iria mudar.

  4. Antonieta Miranda disse:

    Até que enfim li um artigo que associa gluten e a caseina do leite e o efeito cruzado a problemas da tiroidite de hashimoto. Sigo um regime cuidadoso até porque tenho intolerâncias alimentares e a verdade é que melhorei muitíssimo com o corte total desses dois elementos. Não sigo um tratamento convencional.O regime paleo ajudou-me a diversificar o menu. Parabéns pelo blog e pela abordagem.

  5. Patricia Lima disse:

    Essa dieta paleo faz a gente perder peso? Pois não quero perder mais peso, tenho tireoidite de hashimoto e perdi 7kg nos 2 últimos meses(fui diagnostica há 4 anos) Cheia de sintomas que so descobri que estão relacionados a hashimoto pq fui pesquisar tratamento natural para os sintomas e todos apontaram para problemas da tireoide, os medicos avaliam os exames, estão normais, pronto ta tudo bem, mas não estar. Ansiedade, fadiga, dores musculares, problemas gastrointestinais, tudo me atacando de uma vez só!

  6. Ivone Santos disse:

    Parabéns por essa matéria,tenho Hashimoto e nenhum médico me orientou da forma que vcs orientam,faço dieta e muita atividades física,e não perco uma grama de peso,e isso me deixa muito chateada,será que é por causa do Hashimoto?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *