Increva-se para receber conteúdo novo por email

Quando o sol é bom ou ruim para seus olhos

Por: Dr. Mercola

 

RESUMO DO ARTIGO

– A radiação ultravioleta do sol em excesso pode danificar as proteínas dos olhos, aumentando o risco de catarata.

– Em um estudo, pessoas com níveis mais altos de exposição a UV nos últimos 65 anos tiveram um risco 53% maior de catarata e chances 59% mais altas de degeneração macular relacionada à idade (DMRI) em comparação com aquelas com exposição intermediária.

– Os indivíduos com os níveis mais baixos de exposição a UV tiveram um risco AINDA MAIOR de degeneração macular – 69% – em comparação com os do grupo de exposição intermediária.

– Outras pesquisas descobriram que as pessoas “expostas a alta radiação solar ambiente e aquelas com frequente exposição à luz solar nos horários de lazer” tiveram um risco 27% reduzido de sinais precoces da doença.

– Um estudo de 2017 descobriu que passar mais tempo sob luz solar intensa no início da vida, especialmente na adolescência e na idade adulta, reduz o risco de miopia.

 

Escrevi muitos artigos detalhando os benefícios gerais de saúde (e os riscos potenciais, mas amplamente evitáveis) da exposição ao sol. Mas você sabia que a exposição ao sol também afeta a saúde ocular? Também aqui existem riscos e benefícios, o que impede, em grande parte, que recomendações extremas para ambos os lados sejam feitas.

Luz ultravioleta excessiva pode aumentar o risco de catarata

Começando com os riscos, uma pesquisa financiada pelo Instituto Nacional de Olhos dos EUA publicada em 2014 descobriu que a radiação ultravioleta (UV) do sol excessiva pode danificar proteínas em seus olhos, aumentando o risco de catarata.

As cataratas se desenvolvem quando as proteínas das lentes dos seus olhos se desdobram e se enroscam. Os pigmentos também começam a se acumular, turvando a lente e obscurecendo a visão. Como explicado no resumo do estudo, a radiação UV pode desencadear a oxidação de proteínas que levam à catarata:

“Os produtos finais de glicação avançada (AGEs) contribuem para a pigmentação das proteínas das lentes e a reticulação durante o envelhecimento e a formação de catarata. Experiências in vitro mostraram que os produtos de oxidação do ascorbato podem formar AGEs nas proteínas. No entanto, os mecanismos de oxidação e formação de AGE nas lentes humanas são pouco compreendidos.

As quinureninas são produtos de oxidação por triptofano presentes nas lentes humanas. Este estudo investigou a capacidade das quinureninas excitadas por luz UVA em formar AGEs nas proteínas das lentes.

As quinureninas excitadas por luz UVA, nas formas livre e ligada à proteína, oxidaram rapidamente e essa oxidação ocorreu mesmo na ausência de oxigênio… Quando expostos à luz UVA (45 min a 2 h), lentes humanas jovens (20-36 anos), que contêm altos níveis de quinureninas livres acumularam AGEs…

Nossos dados sugerem que a oxidação mediada por quinurenina seguida pela formação de AGE pode ser um mecanismo importante para o envelhecimento das lentes e o desenvolvimento de catarata senil em humanos.”

Danos dos raios UV estão implicados na degeneração macular

Os danos causados ​​pela luz UV também têm sido implicados no desenvolvimento da degeneração macular relacionada à idade (DMRI), a principal causa de cegueira em idosos.

O Estudo Alienor publicado em 2014, avaliou como a exposição à luz UV, com os olhos desprotegidos, ao longo da vida, pode afetar seu risco de catarata e degeneração macular, concluindo que pessoas com os níveis mais altos de exposição nos últimos 65 anos tiveram um risco 53% maior de catarata e chance 59% maior para degeneração macular em comparação com aquelas com exposição intermediária. A Dra. Rebecca Taylor, oftalmologista e porta-voz clínica da Academia Americana de Oftalmologia, disse à revista Time:

“Quando você não usa proteção nos olhos, a radiação ultravioleta que você não consegue ver está penetrando no olho, e as estruturas oculares são muito sensíveis a ele. Se você colocar um alvo no centro da retina logo atrás da pupila, a mácula seria o alvo. E quando a luz entra no olho, atinge a mácula como um raio laser.”

Mas não se apresse indo direto usar óculos de sol…

Baixa exposição aos raios UV também aumenta o risco

É importante ressaltar, no entanto, que os indivíduos com os níveis mais baixos de exposição tiveram um risco AINDA MAIOR de degeneração macular relacionada à idade (DMRI) – 69% – em comparação aos do grupo de exposição intermediária. Conforme observado pelos autores:

“Este estudo confirma ainda mais o risco aumentado de extração de catarata em indivíduos expostos a UV ambiente alta. Além disso, sugere que o risco de degeneração macular relacionada à idade inicial é aumentado em indivíduos expostos a UV alta, mas também a UV baixa, em comparação com exposições médias.”

Os autores também citam dois outros estudos que descobriram que o risco de degeneração macular relacionada à idade (DMRI) era realmente mais baixo em indivíduos com os mais altos níveis de exposição aos raios UV. Em um deles, a incapacidade de bronzear-se e a sensibilidade ao brilho foram “marcadores de risco aumentado de DMRI”, pois esses indivíduos eram mais propensos a DMRI e tinham níveis mais baixos de exposição a UV em geral, em comparação com aqueles sem DMRI.

Da mesma forma, o segundo estudo concluiu que não havia suporte para a alegação de que a exposição ao sol aumenta o risco de degeneração macular. O início tardio da degeneração macular, em particular, não foi associado a nenhuma variável de luz em particular, enquanto as pessoas “expostas a alta radiação solar ambiente e aquelas com freqüente exposição à luz solar em períodos de lazer ” tiveram um risco 27% reduzido de sinais precoces de degeneração macular.

No entanto, o uso rotineiro de óculos de sol diminuiu a incidência de drusen macio – depósitos gordurosos macios sob a retina, considerados um fator de risco para a degeneração macular precoce. Outros estudos, discutidos em “Vitamina D3 conseguiu rejuvenescer olhos envelhecidos” sugerem que otimizar sua vitamina D, reduz o risco e ajuda a prevenir a degeneração macular.

  • Inibindo o acúmulo de beta amilóide nos olhos
  • Reduzindo a inflamação da retina
  • Reduzindo o número de macrófagos da retina e alteração de sua morfologia (macrófagos são células imunes que podem causar danos inflamatórios)

Exposição precoce ao sol protege contra miopia

Estudos também descobriram que passar mais tempo fora da cidade e com mais sol pode ajudar a afastar a miopia. De acordo com um estudo publicado na JAMA Ophthalmology em janeiro de 2017, um aumento médio na exposição a UVB:

“Na idade de 14 a 19 anos e 20 a 39 anos, foi associado a uma probabilidade reduzida de miopia”

Os pesquisadores escreveram que a miopia está se tornando cada vez mais comum e está associada a complicações que podem ameaçar a visão das pessoas. Eles acrescentaram que, embora expor-se à luz solar seja realmente protetora, a maioria das pessoas desconhece esse fato.

Usar óculos de sol ou não

Quando existem riscos e benefícios, o que você faz? Abordo a questão dos óculos de sol da mesma maneira que abordo a otimização da vitamina D. Há evidências esmagadoras para sugerir que a exposição solar desprotegida é importante para uma saúde ideal, incluindo visão saudável, mas assim como você não deseja queimaduras solares, evite que a intensa radiação UV atinja seus olhos por longos períodos de tempo.

Uma abordagem sensata à otimização da vitamina D é expor uma grande parte da sua pele nua até você ficar com o tom mais claro de rosa. Depois disso, você se cobre para evitar queimaduras solares. Isso permite que você se beneficie da produção de vitamina D sem arriscar danos à pele.

Da mesma forma, embora rotineiramente usar óculos de sol possa fazer mais mal do que bem, pois os comprimentos de ondas próximas de infravermelho na luz do sol nutrem e beneficiam seus olhos, há casos em que os óculos de sol são prudentes. Conforme explicado na revista Time:

“Os riscos de lesões oculares relacionadas ao sol são maiores em determinados horários do dia e em determinadas situações. Água, neve e para-brisas de carros podem refletir a luz nos olhos, e passar um tempo em um barco, perto da neve ou em um veículo em um dia ensolarado “é como obter uma dose dupla de luz ultravioleta”, diz o Dr. C. Stephen Foster , professor de oftalmologia na Harvard Medical School.

“Você está recebendo a exposição direta do sol e uma segunda exposição da luz refletida”. Além disso, em altitudes mais altas, os raios do sol são mais fortes e os riscos oculares correspondentes aumentam. Usar óculos de sol pode proteger os olhos de uma pessoa de todas essas preocupações nestas situações”.

Conforme observado pela Time, ao selecionar um par de óculos de sol, o critério mais importante é sua capacidade de bloquear os raios UVA e UVB. Procure um par que bloqueie 99% a 100% de ambos. A cor e a tonalidade dos óculos não são uma preocupação especial.

A polarização também não tem impacto na proteção UV, mas pode ser útil para evitar reflexos que impedem a visibilidade e, portanto, pode ser uma boa opção na pista de esqui e na água.

O tamanho das lentes, por outro lado, é uma consideração, pois as lentes maiores oferecem melhor proteção UV do que as menores. Os óculos estilo óculos de proteção são os melhores, oferecendo quase 100% de proteção, independentemente da posição da cabeça e da localização do sol no céu.

Outras razões para evitar o uso rotineiro de óculos de sol

Outro motivo para evitar o uso rotineiro de óculos de sol, com exceção das condições intensas de UV e alto brilho, é que, quando você usa óculos de sol, evita que seus olhos absorvam a luz de espectro total necessária para a sincronização adequada do ritmo circadiano.

A razão pela qual a luz é tão importante para esse processo é porque ela serve como o principal sincronizador do seu relógio mestre. Esse relógio mestre é um grupo de células do cérebro chamadas núcleos supraquiasmáticos. Como um grupo, esses núcleos são sincronizados com o ciclo claro-escuro do seu ambiente, com base no momento em que a luz atinge fotorreceptores sensores de luz em seu olho.

Você também tem outros relógios biológicos por todo o corpo e esses relógios são posteriormente sincronizados com o relógio principal. Quando o relógio principal está “desligado”, seu corpo tem problemas para funcionar corretamente. O seu humor e sono em particular tendem a sofrer, e a depressão e a insônia podem se tornar problemas. Conforme explicado no estudo de 2009, “Efeito da luz na fisiologia circadiana humana”:

“O sistema circadiano em animais e seres humanos, deve ser redefinido diariamente para permanecer em sincronia com o horário ambiental externo.

Esse processo é alcançado na maioria dos mamíferos através da exposição regular à luz e à escuridão … Estudos revelaram como o horário, a intensidade, a duração e o comprimento das ondas de luz afetam o relógio biológico humano.”

O pesquisador Dan Pardi discutiu tudo isso em profundidade em nossa entrevista de 2014, apresentada em “Como os ciclos de luz e escuridão afetam sua saúde e bem-estar”. Para regular seu relógio mestre, você deseja obter uma exposição brilhante à luz ao ar livre de 30 a 60 minutos por dia, idealmente logo pela manhã e/ ou ao meio-dia solar.

Pessoalmente, evito usar óculos de sol, a menos que esteja esquiando ou andando de barco, pois acredito que seus olhos precisam receber todo o espectro de luz para funcionar de maneira ideal, e os óculos de sol bloqueiam comprimentos de onda essenciais do espectro de luz.

Em vez de óculos de sol, uso um boné quando fico muito tempo no sol, para proteger meu rosto e olhos da luz solar direta. Normalmente, é tudo o que é necessário para proteger seus olhos dos raios diretos e agressivos, enquanto ainda permite que seus olhos se beneficiem de todo o espectro da luz.

.

E para finalizar, uma ótima notícia… Eu vou te dar de presente meu novo ebook sobre dieta low-carb e cetogênica, aproveite para baixar GRÁTIS agora —>>> clique AQUI

Quer também ficar por dentro de tudo que está acontecendo de melhor no mundo da nutrição? Aproveite AGORA para seguir meu canal do youtube —–>>> Clique AQUI para seguir meu canal do youtube.

Outra notícia boa… Você está querendo emagrecer, mas está tendo dificuldades?? Então faça o coaching de emagrecimento para perder peso com tranquilidade de um jeito que você nunca tentou antes.

Me mande uma mensagem e agende uma consulta o quanto antes 😉

                          (11) 97533-8525                               

     Atendimento personalizado – Até 10x no cartão

Inscreva-se para receber artigos como este por e-mail!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

order tadacip http://www.topdrugscanadian.com/buy-tadacip-online/
Oi, eu sou o Caio Fleury, autor do blogSolicite atendimento personalizado em até 10x no cartão pelo meu Whatsapp ou cadastre seu email grátis, para ganhar meu novo e-book.

Junte-se a milhares de pessoas, ganhe motivação, exclusividade e controle da sua vida

Você está com dificuldades para perder peso? Faça um atendimento personalizado em até 10x no cartão! Converse comigo pelo Whatsapp: (11) 97533-8525
Atenção: Para receber o meu e-book GRATUITO sobre dieta low carb e Cetogênica, cadastre seu email abaixo!
×