Conheci a Raquel via instagram (@brumachado) e me surpreendi com a subta transformação na composição corporal dela, após poucos dias seguindo uma alimentação rica em gorduras e baixa em carboidratos. Perguntei à ela como foi esta transformação e ela nos conta sua trajetória abaixo.

Meu primeiro contato com a dieta low-carb e paleolítica por meio de uma amiga. Ela começou a me contar sobre esta dieta, que a princípio parecia ser algo completamente fora do comum, uma vez que permite o consumo de gorduras em grandes quantidades! Obviamente a princípio pensei que se tratava de mais uma dieta maluca da moda, mas fiquei curiosa e pesquisei mais sobre o assunto. Ainda bem incrédula, a cada artigo, documentário, ou trecho de livros que lia, ficava cada vez mais envolvida até que resolvi colocar em pratica o que pesquisava e criei um perfil no Instagram (@lchfdelicia) pra registrar meu progressos, compartilhar receitas e informações com meus familiares e amigos.

Eu decidi optar por este regime alimentar porque sempre sofri me alimentado da maneira errada e com minha auto-imagem. Cresci com sobrepeso, a pesar de nunca ter sido obesa, pois sempre sofri com compulsão a carboidratos refinados e por isso sempre perdi roupas quando engordava. Seguia tudo à risca do que pensava ser a coisa certa a fazer para emagrecer com saúde, comendo produtos zero, light e integrais. Percebi que isso somente aumentava minha fome e me tornava escrava dos carboidratos, os quais me sentia obrigada a comer de 3 em 3 horas. Este hábito se mostro diversas vezes ser desestimulante, pois sempre depois de uma semana eu desistia e acabava comendo algo que não devia, engordando e me sentindo cabisbaixa até quando eu recuperava meu animo e começava a dieta “zero” novamente alguns dias depois.

Cheguei ao ponto de desenvolver problemas alimentares. No auge do meu desespero por comida chegava a mastigar doces e comidas “proibidas” em geral, jogar tudo no guardanapo e colocar no lixo, com medo de engordar. Até o momento presente ninguém sabia deste fato, pois relatar esta ocorrência é muito constrangedor para mim. Enfim, esta cena  continuou se repetindo diversas vezes, até recentemente quando decida dar um basta nesta situação na qual eu estava perdendo o controle totalmente, após constatar que o ponteiro da balança estava apontando para um ponto assustador.

Logo comecei a dieta low-carb e consegui eliminar uns bons quilos eliminando  grãos, comendo mais gordura e verduras. A principal mudança que percebi com certeza foi o controle do meu apetite, pois agora sinto fome duas vezes por dia somente, seguido pela redução drástica da minha compulsão por doces e carboidratos em geral. Nunca mais cheguei em casa e ataquei uma barra de chocolate, ou procurei algum doce na geladeira por compulsão como de costume e isso é libertador! Meu corpo desinchou bastante principalmente na primeira semana e atualmente, algumas semanas após a fase de adaptação eu entendo melhor sobre os alimentos e nutrientes essenciais e consequentemente minha disposição melhorou bastante.

Atualmente na minha rotina eu como bastante vegetais (alface, couve, tomate, abobrinha, pepino, entre outros), carnes, ovos, abacate, azeite, óleo de coco, manteiga clarificada, mas consumo queijos fermentados e castanhas em moderação. Chocolate 85% no lugar dos doces!

Minha dica pra quem quer atingir melhor forma física, definição e perda de gordura com saúde é: LEIA e se informe muito, pois seu corpo é o seu templo. Embarquei nesta jornada porque li informações sérias e coerentes  e estou convicta de que esta é o regime alimentar mais adequado para mim. Recomendo demais a leitura do Primal Brasil, do blog do Dr. Souto e o livro The Art and Science of Low Carbohydrate Living pra entender melhor os princípios da dieta low carb. Contudo, mais importante  do que sua dieta ser ou não cetogênica é: COMA COMIDA DE VERDADE. Fuja dos produtos industrializados o máximo possível e elimine os grãos da sua vida. Você já vai sentir uma grande diferença e melhoras extraordinárias em todos ambitos de sua vida. Simples assim!

raquel 3

Obrigada Raquel, por compartilhar conosco sua história!

Vocês podem acompanhar o progresso da Raquel em seu blog: http://medium.com/@lchfdelicia

Colesterol

1 Comentário

  1. Ana Cláudia disse:

    Parabéns Raquel, você está ótima! Meu sonho é ter fome apenas duas vezes por dia, mas ter saúde é o primordial. Obrigada por nos expor sua experiência!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *