Increva-se para receber conteúdo novo por email

Dieta Paleo – Será que realmente funciona?

5 Estudos sobre a dieta Paleo

Por Kris Gunnars – Parte 1

No ano de 2013, a dieta paleo era a dieta mais popular do mundo.

Alguns adotaram a dieta como saudável e razoável, enquanto outros pensam que é absolutamente prejudicial.

Felizmente … a ciência pode nos dar boas respostas aqui, por isso irei demonstrar a vocês cinco estudos com humanos sobre a dieta paleo.

Neste artigo, eu dou uma olhada objetiva em cada um desses estudos e suas conclusões, então eu resumi os resultados no final.

woman-wondering-whether-to-eat-meat-or-vegetables

Um breve comentário sobre a dieta Paleo

A  dieta paleo emula a dieta dos nossos ancestrais caçadores-coletores, com base na premissa de que eles não sofreram as mesmas doenças que os humanos modernos.

Esta dieta defende o consumo de animais não transformados e plantas, incluindo carne, peixe,  ovos, legumes, frutas, nozes e sementes.

Ela evita alimentos processados, açúcar, laticínios e grãos, embora algumas das “versões” mais modernas da paleo permitem alimentos como laticínios e arroz.

Os estudos

Todos esses estudos são feitos em humanos e são publicados em respeitadas revistas científicas, revisadas por pares.

 

  1. Lindeberg S, et al. Uma dieta paleolítica melhora a tolerância à glicose mais do que uma dieta do tipo mediterrânea em indivíduos com doença isquêmica do coração.Diabetologia, 2007.

Detalhes: 29 homens com doença cardíaca e de açúcar no sangue elevados ou diabetes tipo 2, foram randomizados para uma dieta paleolítica (n = 14) ou uma dieta do tipo mediterrânea (n = 15). Nenhum dos dois grupos teve restrição calórica.

Os principais resultados medidos foram a tolerância à glicose, os níveis de insulina, peso e circunferência da cintura. Este estudo se estendeu por 12 semanas.

Tolerância à Glucose:teste de tolerância à glicose mede quão rapidamente a glicose é eliminada do sangue. Ele é um marcador de resistência à insulina e diabetes.

Este gráfico mostra a diferença entre os grupos. Os pontos cheios são a linha de base, os pontos abertos são após 12 semanas de dieta. O grupo Paleo é o grupo de esquerda, o grupo de controle está à direita.

lindeberg-et-al-2007

Como você pode ver claramente a partir dos gráficos, apenas o grupo de dieta paleo viu uma melhora significativa na tolerância à glicose.

Perda de peso: Ambos os grupos perderam uma quantidade significativa de peso, 5 kg (11 libras) no grupo paleo e 3,8 kg (8,4 libras) no grupo de controle. No entanto, a diferença não foi estatisticamente significativa entre os grupos.

O grupo de dieta paleo teve uma redução de 5,6 cm (2,2 polegadas) na circunferência da cintura, em comparação com 2,9 cm (1,1 polegadas) no grupo de controle. A diferença foi estatisticamente significativa.

Alguns pontos importantes:

  • A área de 2 horas sob a curva (AUC) de glucose no sangue diminuiu em 36% no grupo paleo, em comparação com 7% no grupo de controle.
  • Cada paciente do grupo paleo acabou tendo açúcar no sangue normal, em comparação com 7 dos 15 pacientes do grupo de controle.
  • O grupo paleo terminou comendo 451 menos calorias por dia (1344 em comparação com 1795), sem restrição de calorias intencionalmente ou restrição de porções.

Conclusão: Uma dieta paleolítica leva a maiores melhorias na circunferência da cintura e controle glicêmico, em comparação à uma dieta de mediterrânea.

 

  1. Osterdahl M, et al. Efeitos de uma intervenção a curto prazo com uma dieta paleolítica em voluntários saudáveis. Jornal Europeu de Nutrição Clínica, 2008.

Detalhes: 14 estudantes de medicina saudáveis ​​(5 homens, 9 mulheres) foram instruídos a comer uma dieta paleolítica por 3 semanas. Não houve grupo de controle.

Perda de peso: Diminuição de peso em 2,3 kg (5 libras), índice de massa corporal diminuiu 0,8 e circunferência da cintura diminuiu 1,5 cm (0,6 polegadas).

Outros marcadores: A pressão arterial sistólica diminuiu 3 mmHg.

Conclusão: Os indivíduos perderam peso e tiveram uma leve redução na circunferência da cintura e pressão arterial sistólica.

 

  1. T Jonsson, et al. Os efeitos benéficos de uma dieta paleolítica em fatores de risco cardiovascular em diabetes tipo 2: um estudo piloto randomizado cruzado. Cardiovascular Diabetologia, 2009.

Detalhes: 13 indivíduos com diabetes tipo 2 foram colocados ou em uma dieta paleolítica ou uma dieta típica para Diabetes em um estudo cruzado. Eles estiveram em cada dieta por 3 meses por vez.

Perda de peso: Na dieta paleo, os participantes perderam 3 kg (6.6 lbs) a mais de peso e perderam 4 cm (1,6 polegadas) a mais de suas cinturas, em comparação com a dieta para Diabetes.

Outros marcadores:

  • HbA1c (um marcador para os níveis de açúcar no sangue de 3 meses) diminuiu 0,4% a mais na dieta paleo.
  • HDL aumentou 3 mg / dL (0,08 mmol / L) na dieta paleo em comparação com a dieta diabetes.
  • Triglicerídeos diminuiu 35 mg / dL (0,4 mmol / L) na dieta paleo em comparação com a dieta para Diabetes.

Conclusão: A dieta paleo causou mais perda de peso e diversas melhorias em fatores de risco cardiovascular, em comparação com uma dieta para Diabetes.

 

  1. Frassetto, et al. Melhorias Metabólicas e fisiológicas de consumir uma dieta tipo paleolítica, de caçadores-coletores. Jornal Europeu de Nutrição Clínica, 2008.

Detalhes: 9 indivíduos saudáveis ​​consumiram uma dieta paleolítica por 10 dias. Calorias foram controladas para assegurar que eles não iriam perder peso. Não houve grupo controle.

Efeitos na Saúde:

  • Colesterol total diminuiu 16%.
  • LDL Colesterol desceu em 22%.
  • Triglicérides diminuíram em 35%.
  • Insulina AUC diminuiu em 39%.
  • Pressão Arterial diastólica diminuiu em 3,4 mmHg.

 

  1. Ryberg, et al. A dieta tipo Paleolítica provoca efeitos fortes em tecidos específicos sobre a deposição de gordura ectópica em mulheres obesas pós-menopáusicas. jornal da medicina Interna, 2013.

Detalhes: 10 mulheres saudáveis ​​com um IMC superior a 27 consumiram uma dieta paleolítica modificada durante 5 semanas. Não houve grupo controle.

Os principais resultados medidos foram de gordura no fígado, gordura nas células musculares e sensibilidade à insulina.

Perda de peso: As mulheres perderam uma média de 4,5 kg (9,9 lbs) e tiveram uma redução de 8 cm (3,1 polegadas) na circunferência da cintura.

Gordura no Fígado e músculo: O teor de gordura do fígado e células musculares são um fator de risco para doença metabólica. Neste estudo, as mulheres tiveram uma redução média de gordura no fígado de 49%, mas nenhum efeito significativo sobre o teor de gordura das células musculares.

Este gráfico mostra como o teor de gordura nas células do fígado diminuiu:

ryberg-et-al-2013

Como você pode ver, as mulheres que tinham um monte de gordura no fígado (esteatose hepática) tiveram a queda mais significativa.

Outros efeitos à saúde:

  • A pressão arterial caiu de uma média de 125/82 mmHg para 115/75 mmHg, embora estatisticamente significante apenas para a pressão arterial diastólica (o número mais baixo).
  • Jejum de açúcar no sangue diminuiu de 6,35 mg / dL (0,35 mmol / L) e os níveis de insulina em jejum diminuíram 19%.
  • O colesterol total diminuiu em 33 mg / dL (0,85 mmol / L).
  • Triglicerídeos diminuiu em 35 mg / dL (0,39 mmol / L).
  • Colesterol LDL diminuiu de 25 mg / dL (0,65 mmol / L).
  • O colesterol HDL diminuiu em 33 mg / dL (0,85 mmol / L).
  • ApoB diminuiu 129 mg / L (14,3%).

Conclusão: Durante o experimento de cinco semanas, as mulheres perderam peso e tiveram grandes reduções na gordura do fígado. Eles também tiveram melhorias em diversos marcadores de saúde importantes.

Estudos que não foram incluídos

Eu pulei os dois estudos seguintes, porque eles não eram aplicáveis:

T Jonsson, et al. 2006 – Este é um estudo randomizado controlado, mas é feito em porcos, não humanos.

O’Dea K. 1984 – Neste estudo, 10 diabéticos viviam como caçadores-coletores por 7 semanas e tiveram melhorias incríveis na saúde. Estudo muito interessante, mas há muitas variáveis ​​de conflito para concluir alguma coisa sobre a dieta em si.

Assim, apenas estudos humanos que isolam dieta como a única variável estão incluídas na análise.

imagem coaching 1001 pixels

Outra notícia boa… Você está querendo emagrecer mas está tendo dificuldades?? Então faça o coaching de emagrecimento para perder peso com tranquilidade de um jeito que você nunca tentou antes.

Me mande uma mensagem e agende uma consulta o quanto antes 😉


 

                                                      Atendimento personalizado – Até 10x no cartão

Inscreva-se para receber artigos como este por e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *