Increva-se para receber conteúdo novo por email

A dieta paleo é cara? Parte 2

Um dos posts mais comentados do site até o momento: A dieta paleo é cara?  Neste post que você pode encontrar clicando aqui eu falei um pouco de como é possível tornar suas compras paleo mais baratas para quem precisa, optando por comprar em feiras ou no atacado e selecionando uma série de alimentos saudáveis que cabem melhor no bolso . Realmente houve repercussão, muita gente passou a adotar estratégias como estas para reduzir os custos no final do mês.

O ponto que tentei reforçar é que a dieta paleo não precisa ser cara se a redução dos custos for necessária. Mostrei como minhas compras forma relativamente baratas e neste post de hoje mostrarei com mais detalhes os custos da semana quando se almeja a redução dos custos de alimentos muito saudáveis.

DSCN5133

DSCN5134

“O que os olhos não veem o coração não sente” Esta é uma frase com implicações muito práticas na minha vida que faz parte da minha estratégia de manutenção de peso. “Comer comida de verdade” entra nesta categoria também e é o fator principal que determina minha porcentagem de gordura corporal reduzida e “se quiser que eu não coma é só não comprar” funciona bem para mim, mas deixa minha mulher furiosa! =)

Sem mais delongas, segue a lista com o preço das compras que fiz na semana passada para mim apenas (1 pessoa) com muita facilidade em um supermercado tradicional em São Paulo, tendo em mente o controle dos gastos. Acabei gastando um valor muito similar ao de costume.

  • 1kg de sardinha – 7,90
  • 1kg de cação – 14,30 (promoção)
  • 500g de lombo fatiada – 7,65
  • 300g de fígado de galinha caipira – 2, 90
  • Massa tapioca – 5,50
  • 0,5 kg de avocado – 2,49  (promoção)
  • 1kg de Cará gnel – 3,60
  • 1kg de batata doce rosada – 4,39
  • 1kg de banana nanica – 2,49
  • 20 Ovos caipira – 11,20
  • 300g de morango – 3,68
  • Couve manteiga – 3,90
  • 200g de Manteiga – 4,20
  • Meio vinho tinto (dura 2 semanas) – 9,50 (promoção)
  • 300g de cacau – 3,65

Total = 87,35 para semana toda = 12,48 reais por dia.

A semana se passou e sobrou bastante peixe, fígado e banana. Vale a pena considerar também que tenho uma demanda energética muito alta devido a prática de corrida que pratico diariamente e outros esportes ao longo da semana. Consumo em torno de 2.500 calorias por dia e a Bruna aproximadamente 1800.  Tenho certeza de que se ela gostasse de peixe este mesmo custos para ela no final da semana estaria aproximadamente 30% mais barato. =) Se as compras forem feitas nas feiras ou nos atacados como demonstrado no primeiro post, os gastos tendem a ser reduzidos também.

Outras opções de alimentos muito saudáveis e mais acessíveis:

  • Caldo de mocotó
  • Coração de galinha
  • Bucho
  • Língua
  • Rim
  • File de pescado
  • Costela
  • Outros peixes e órgãos
  • Coco
  • Diversas frutas e vegetais

Fontes de carboidratos razoáveis para quem tem boa tolerância a carboidratos

  • mandioca
  • Batata inglesa
  • Arroz branco
  • Leguminosas (preparadas corretamente)

Como vocês poderão notar, consumo uma quantidade razoável de carboidratos ao longo da semana, em torno de 150g/dia, quantidade que julgo ser mais apropriada para minha saúde no momento e me permite manter os níveis de triglicérides extremamente baixos (em torno de 35 mg/dl) e uma porcentagem de gordura corporal abaixo de 8%, o que demonstra uma tolerância relativamente boa aos carboidratos.

Uma parcela da população  pode não ter condições de arcar com estes custos, mas esta é outra questão. Sem dúvida existem desafios macroeconômicos e na produção sustentável de recursos suficientes a nível nacional para a população toda sendo que a falta de auto suficiência dos indivíduos menos favorecidos, isto é a inabilidade de produzir recursos por si só dentro do contexto social ao qual estão inseridos, também faz parte do problema.  Em outras palavras, por uma perspectiva um pouco mais filosófica, o problema não é que a dieta ser cara, mas a pobreza em sí e suas raízes multifatoriais.

Para a maioria das pessoas, seguir a dieta do jeito que é empregada de costume  pela maioria das pessoas provavelmente será caro sim. Se houver consumo de chocolate amargo, queijos, óleo de coco e carnes nobres diariamente,  que são alimentos “permitidos” na dieta paleo por serem saudáveis, embora teoricamente não representem uma dieta paleo por definição (a consumida por nossos ancestrais do período paleolítico e por populações primitivas), o custo aumenta muito. Mas  a boa notícia é que não precisa ser assim se este for seu foco.

DSCN5139

Boas compras!

E para finalizar, uma ótima notícia… Eu vou te dar de presente meu novo ebook sobre dieta low-carb e cetogênica, aproveite para baixar GRÁTIS agora —>>> clique AQUI

Quer também ficar por dentro de tudo que está acontecendo de melhor no mundo da nutrição? Aproveite AGORA para seguir meu canal do youtube —–>>> Clique AQUI para seguir meu canal do youtube.

Outra notícia boa… Você está querendo emagrecer, mas está tendo dificuldades?? Então faça o coaching de emagrecimento para perder peso com tranquilidade de um jeito que você nunca tentou antes.

Me mande uma mensagem e agende uma consulta o quanto antes 😉

                          (11) 97533-8525                               

     Atendimento personalizado – Até 10x no cartão

Inscreva-se para receber artigos como este por e-mail!

9 Comentários

  1. Andrea Maria Da Silva Rocha disse:

    Olá Caio ! compro peixe e camarão fresquinho aqui na Beira Mar em FORTALEZA ! A minha dúvida ??? quanto de proteína devo consumir ao dia ??? malho 3X semana musculação e 2x caminhada.Preciso perder 5 kg ainda e tenho 40 anos! A dieta paleo ñ é cara ! sai caro comer comidas industrializadas e ainda gastar com medicamentos como eu fazia antigamente!

    • Bruna e Caio disse:

      Em torno de 120g por dia se fizer exercícios diariamente, de acordo com os últimos estudos que tive contato com mulheres. Obrigado

  2. Anderson disse:

    Este estudozinho que eu fiz talvez possa interessar. Sempre tive a curiosidade de saber qual é o preço efetivo da polpa, ou castanha, do coco seco, uma vez que a casca é bastante pesada e é descartada. Para um coco inteiro de bom tamanho (806g) fiz as pesagens e as contas. Este coco, com quantidade razoável de água (210 mL) teve aproximadamente 44% de castanha, 27% de água e 29% de casca em peso. Então dividindo ponderadamente o preço da casca (resíduo) entre a água e a castanha resultou que o preço de venda do coco inteiro deve ser dividido, aproximadamente em 62% para a castanha e 38% para a água.
    Então no caso específico para um coco comprado em 29/08/2014 a R$ 4,89/Kg ficaria:

    Água de coco: R$ 7,14 por litro e
    Castanha do coco: R$ 6,94 o Kg.

    Praticamente o mesmo valor.
    Abraços

  3. Mabel disse:

    Olá Caio,

    Vi que você come tapioca e arroz branco. Você diria que são bons alimentos para comer diariamente? Após mais de um ano na paleo, eu estou numa período de aumento do meu consumo de carboidratos para regulação hormonal (em torno de 100 gr /dia) e fico muito em dúvida sobre que fontes de carboidratos eu poderia comer todo dia e quais seria melhor esporadicamente. Frutas seriam adequadas?
    Adorei o post =)

  4. Jefferson disse:

    Muito bom! Caro pra mim é remédio! Prefiro gastar com comida boa de verdade 😀
    Pelo visto não tenho pago muito caro nas coisas. Próximo de casa, em Florianópolis, tem uma feira que chamam de “sacolão”, onde pago R$ 1,49/kg para a maioria das coisas (bananas, tomate, cebola, abobrinha, pimentão, berinjela, batata doce, abacate, limão, laranja, bergamota, mandioca amarela, pepino, chuchu, entre outras) e R$ 1,00 pela unidade dos “verdes” (alface, couve, rúcula, brócolis, cebolinha, salsinha, etc). Nessa feira também compro ovos de granja (enormes e sempre vem alguns com 2 gemas) por R$ 3,90/dúzia ou ovos caipiras por R$ 6,00/dúzia, nata fresca e manteiga caseira por R$ 10,00/Kg, bacon colonial de lombo curado só com sal por R$ 16,00/Kg.
    É só deixar de gastar com bebidas açucaradas/alcoólicas e fastfood, que vai sobrar mais dinheiro pra comida de verdade!

  5. Sarita disse:

    Ótimo post. Se a pessoa realmente quer seguir um novo estilo de vida e entende as bases
    da alimentação e possível escolher dentro do acessível (financeiramente e fisicamente) para construir a dieta. Troca-se os alimentos, ao invés de uns compra-se outros, gastando as vezes a mesmo quantia que antes. A minha experiência mostrou que mais do que ser possível eu as vezes até economizo nos gastos mensais!. Podendo comprar coisas que seriam além do ‘necessário’, as mais caras.

  6. André disse:

    Quando você fala que consome 150g de carboidratos por dia, é o carboidrato total ou carboidrato líquido?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Oi, eu sou o Caio Fleury, autor do blogSolicite atendimento personalizado em até 10x no cartão pelo meu Whatsapp ou cadastre seu email grátis, para ganhar meu novo e-book.

Junte-se a milhares de pessoas, ganhe motivação, exclusividade e controle da sua vida

Você está com dificuldades para perder peso?
Faça um atendimento personalizado em até 10x no cartão!

Converse comigo pelo Whatsapp: (11) 97533-8525

Atenção: Para receber o meu e-book GRATUITO sobre dieta low carb e Cetogênica, cadastre seu email abaixo!

×