Increva-se para receber conteúdo novo por email

Açúcar e carboidratos estão por trás do surto de obesidade

different sweet baking on a table

 

different sweet baking on a table

Açúcar e carboidratos, não atividade física,  estão por trás do surto de obesidade, dizem peritos.

Desculpe pessoal, vocês não podem vencer uma dieta ruim.

KATIE SILVER, 

Muitos de nós, sem dúvida, seguem a filosofia de “Fazer uma corrida para comer macarrão e cerveja sem culpa no jantar”. Os experts estão dizendo agora que é um mito vencer uma dieta ruim.

De acordo com um editorial recente, feito por três investigadores que especializam-se em biologia humana, enquanto a atividade física possa evitar os efeitos de diversas doenças comuns e debilitantes, quando se trata de perda de peso, o diabo está na dieta. “Um relatório recente da faculdade Real de Medicina do Reino Unido descreveu ‘a cura miraculosa’ de executar 30 minutos de exercício moderado, cinco vezes por semana, como mais poderosa do que muitas drogas administradas para a prevenção e gerência de doenças crônicas,” eles escrevem. “A atividade física regular reduz o risco de desenvolver doença cardiovascular, diabetes tipo 2, demência e alguns cânceres, em pelo menos 30%. Entretanto, a atividade física não promove a perda de peso”.

A publicação no Jornal Britânico de Medicina Esportiva, Aseem Malhotra da Academia de Faculdades Real Médica no Reino Unido, Timothy Noakes da Universidade da Cidade do Cabo e do Instituto de Ciência Esportiva da África do Sul, e Stephen Phinney da Universidade da escola de medicina Davis da Califórnia nos E.U. dizem que nossas dietas carregadas de calorias ruins são responsáveis ​​por mais problemas de saúde em todo o mundo do que a inatividade física, álcool e tabagismo combinados.

Eles também argumentam que a percepção equivocada do público é devido ao marketing corporativo duvidoso, descrevendo as “táticas de relações públicas da indústria de alimentos como “assustadoramente semelhantes às do Grande Tabaco”, que implantou negação, dúvida, confusão e “cientistas tendenciosos” para convencer o público que fumar não estava ligado a câncer de pulmão”.

Malhotra, Noakes, e Phinney dizem que a ligação entre a comida lixo e os esportes devem terminar, assim como quando as companhias de cerveja patrocinam grandes partidas de esportes ou McDonalds e Milo patrocinam partidas de esportes para crianças. Enquanto “o exercício regular é a chave para evitar doenças graves, como diabetes, doenças cardíacas e demência”, os 40% de nós que estão dentro de uma faixa de peso normal (por IMC) irão acolher, no entanto, alterações metabólicas prejudiciais tipicamente associadas com a obesidade, relatam.

Outro deslize é o incentivo para a contagem de calorias. É a fonte dos calorias que importa, o trio escreve: “As calorias do açúcar promovem o armazenamento de gordura e a fome. Calorias da gordura induzem plenitude ou saciedade.” Como evidência, eles indicam que 150 calorias extra de açúcar por dia aumentam a possibilidade de desenvolver o diabetes 11 vezes mais do que com quantidade equivalente de calorias de gordura.

E os carboidratos não são melhores, como a pesquisa recente que sugere o corte deles é a estratégia número um para reduzir problemas do metabolismo e tratar o diabetes.  De fato, alguns investigadores sugerem carga de gordura ao invés da carga de carboidratos, antes do exercício intenso.

“O ambiente alimentar necessita ser mudado de modo que as pessoas façam automaticamente escolhas saudáveis, sugerem os autores. A escolha saudável deve transformar-se na escolha fácil.

Assim, enquanto a yoga pode ser tudo de bom, no fim, você ainda tem que largar as batatinhas.

imagem coaching com contato whats

E para finalizar, eu gostaria de apresentar novamente à vocês um guia definitivo de cardápio low-carb para vocês adaptarem a low-carb com facilidade na vida de vocês e com muita organização.

Lembre-se, o sucesso da sua perda de peso depende do que você faz HOJE, acima de tudo. Então não deixe de baixar GRÁTIS este guia definitivo de cardápio low-carb

Clique aqui ou no presente para recebê-lo!

Você também poderá adquirir este guia definitivo. Clique nele ou aqui.

Muito obrigado e bom apetite!

Inscreva-se para receber artigos como este por e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *