Increva-se para receber conteúdo novo por email

Melhor método para ficar sarado

Eu venho falando sobre jejum intermitente praticamente desde que o Primal Brasil entrou no ar. O conceito de comer com menos frequência para ganhar benefícios de saúde geralmente deixa as pessoas de cabelo em pé quando ouvem pela primeira vez (diversos membros da minha família simplesmente não conseguem acreditar até hoje, depois de quase 4 anos de eu buzinando na orelha deles :-).

E mais difícil ainda de engolir é o fato de que JI pode ajudar a construir músculos e queimar gordura de maneira muito eficiente. “Mas como assim ? Malhar em jejum e GANHAR músculos ? Isso é claramente impossível!”.

Bem, sinto muito se os fatos não concordam com sua teoria 😀

Porque na prática funciona! Vide os protocolos de JI para ganho de massa magra que há por aí, e os casos de sucesso que aparecem aos montes. Um desses protocolos é o LeanGains, criado pelo Martin Berkhan por volta de 2005-2007. O Martin era modelo, mas por algum motivo cansou-se das passarelas e resolveu investir mais tempo estudando nutrição e malhação. O resultado foi um corpo com percentual de gordura de 1 dígito, e índice de massa magra alto pra caramba.

lean gains  Martin Berkhan em músculo e osso

Porque na prática funciona! Vide os protocolos de JI para ganho de massa magra que há por aí, e os casos de sucesso que aparecem aos montes. Um desses protocolos é o LeanGains, criado pelo Martin Berkhan por volta de 2005-2007. O Martin era modelo, mas por algum motivo cansou-se das passarelas e resolveu investir mais tempo estudando nutrição e malhação. O resultado foi um corpo com percentual de gordura de 1 dígito, e índice de massa magra alto pra caramba.

Eu esbarrei com nome do Martin nos posts do Mark Sisson, e passei a acompanhar o blog dele – mas percebi que as atualizações praticamente não aconteciam mais. O Martin despejou um caminhão de informação na internet e depois sumiu… Na época, fiquei meio sem saber onde mais procurar informações sobre JI/malhação e acabei deixando o assunto de lado…

… até que traduzi o post do caso de sucesso do Timothy. No texto, o Timothy falava que depois de ter perdido muito peso com dieta paleo/primal, ele buscou a ajuda de um cara chamado Andy Morgan.

                                                                                                 Timothy: 90kg, 69kg (só com dieta paleo), 69kg (dieta paleo + LeanGains)

Quando fui procurar pelo Andy, descobri que ele era um coach discípulo do Martin Berkhan: aplicava LeanGains a seus clientes, e tinha resultados monstruosos. As coincidências da vida…

                                                                                                             Andy Morgan, antes e depois de aplicar LeanGains em si mesmo

O Andy mora no Japão e tem um site bacaníssimo sobre dieta e treino. É um dos coaches mais respeitados da Ásia, e reconhecido por caras de peso como o Eric Helms (um dos mais famosos fisiculturistas naturais dos EUA), o Danny Lennon (nutricionista autor do SigmaNutrition – recomendadíssimo, aliás!) e o Greg Nuckols (acadêmico de educação física e ex-recordista mundial de powerlifting).

Resumindo: o cara sabe muito bem o que faz e os resultados dos clientes dele são impressionantes.

Como eu tinha iniciado meu projeto de me tornar coach, e algumas pessoas já tinham me perguntado sobre protocolos de JI para ganho de massa magra/definição muscular, comecei a conversar com o Andy por email. Devorei os posts dele e trocamos idéias sobre nutrição.

O resultado para os meus alunos também foi claro, como mostra a imagem abaixo.

                                                                                                                              Ricardo, meu primeiro aluno com LeanGains:

+4kg de músculo e -1kg de gordura em 8 semanas

Acabou que no final do ano passado o Andy lançou dois livros que reúnem todo o conhecimento acumulado dele como coach usando JI. Eu propus a ele traduzir as obras para português e vender pelas bandas de cá, e ele topou! Assim, em parceria com o Rafael Ferreira (do excelente blog “Dieta e Malhação”), produzi o livro e disponibilizei recentemente!

Se quiser conhecer, clique na imagem abaixo:

Uma coisa que precisa ficar clara (e que provavelmente será assustadora para quem pratica low-carb): o protocolo LeanGains envolve ciclagem de carbos entre dias de treino e dias de descanso. Então não se espante se para o dia de treino a planilha de cálculo te mandar comer 350g de carboidratos 😀

Lembre-se: se optar por menos refeições ao dia (e o livro deixa isso à sua escolha), você estará vindo de um jejum de 16h e vai encarar uma sessão dura de maromba. Ao sair da malhação, com o glicogênio baixinho, a chance desse monte de carbos virar gordura é baixa – vai tudo para o músculo!

Contra os fato não há argumentos: basta ver as fotos dos casos de sucesso. A ciclagem + JI + ferro pesado tem resultados claros! Não deixe de conferir!

compre agora

 

E para finalizar, uma ótima notícia… Eu vou te dar de presente meu novo ebook sobre dieta low-carb e cetogênica, aproveite para baixar GRÁTIS agora —>>> clique AQUI

Quer também ficar por dentro de tudo que está acontecendo de melhor no mundo da nutrição? Aproveite AGORA para seguir meu canal do youtube —–>>> Clique AQUI para seguir meu canal do youtube.

Outra notícia boa… Você está querendo emagrecer, mas está tendo dificuldades?? Então faça o coaching de emagrecimento para perder peso com tranquilidade de um jeito que você nunca tentou antes.

Me mande uma mensagem e agende uma consulta o quanto antes 😉

                          (11) 97533-8525                               

     Atendimento personalizado – Até 10x no cartão

Inscreva-se para receber artigos como este por e-mail!

6 Comentários

  1. Helder Câmara disse:

    Bom dia, Dr. Caio!
    O protocolo LeanGains pode nos mandar “comer 350g de carboidratos”.
    Tal método seria inadequado para quem, como eu, tem intolerância à insulina? Formulo essa pergunta porque passei a estabilizar a minha glicose com low-carb há três anos, faço jejum intermitente (16 horas) há um ano e frequento academia (sem grandes resultados).

  2. Henri Galois disse:

    Nos dias de carbo alto, como fazer para não comprometer a saúde na hora de escolher os alimentos? Por exemplo, o Martin fala que nos dias de treino chega a comer mais de 400 g de cereal, doces variados,sorvete etc. Ou seja, fica claro o enfoque nos resultados estéticos do treinamento de força/dieta, deixando um tanto de lado questões metabólicas, inflamatórias etc.

    • Caio Fleury disse:

      O timing, a quantidade e a qualidade dos carbs são primordiais para minimizar a inflamação e não piorar o metabolismo da glicose… Sempre de fontes não refinadas e quantidades baixas a moderadas… Não acredito em 400g.. Só no caso de muita maromba =)

  3. Helder Câmara disse:

    Obrigado, Dr. Caio. Quando falei “intolerância à insulina”, leia-se “resistência à insulina”.

    • Caio Fleury disse:

      O timing, a quantidade e a qualidade dos carbs são primordiais para minimizar a inflamação, melhorar a sensibilidade à insulina e não piorar o metabolismo da glicose… Sempre de fontes não refinadas e quantidades baixas a moderadas… Não acredito em 400g.. Só no caso de muita maromba =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Oi, eu sou o Caio Fleury, autor do blogSolicite atendimento personalizado em até 10x no cartão pelo meu Whatsapp ou cadastre seu email grátis, para ganhar meu novo e-book.

Junte-se a milhares de pessoas, ganhe motivação, exclusividade e controle da sua vida

Você está com dificuldades para perder peso?
Faça um atendimento personalizado em até 10x no cartão!

Converse comigo pelo Whatsapp: (11) 97533-8525

Atenção: Para receber o meu e-book GRATUITO sobre dieta low carb e Cetogênica, cadastre seu email abaixo!

×