Increva-se para receber conteúdo novo por email

Açúcar sempre é um problema?

Por Ben Greenfield 

sugar_stacks_18

Em um de meus artigos “Dicas Rápidas e Sujas da semana passada, mencionei que um “hack” (otimização da minha saúde)  que eu uso para evitar experimentar grandes picos de açúcar no sangue de uma grande refeição é fazer algum treinamento de força básica como musculação com halteres e peso livre antes de comer essa refeição, que, como eu explicarei nesse artigo, ativa transportadores específicos de açúcar responsáveis ​​pelo transporte de carboidratos no tecido muscular, em vez de particionar esses açúcares em gordura armazenada no corpo. Meus próprios testes genéticos pessoais revelaram que tenho um risco superior ao normal para diabetes tipo 2 (existem variações genéticas específicas associadas com diabetes, que você pode conferir no blog), cortando os níveis de açúcar no sangue para deixa-los mais baixos é um tema próximo do meu coração.

Isso também deve ser um tema muito importante para você se educar-se, (uma vez que lá estão variações genéticas específicas associadas com diabetes), cortando os níveis de açúcar no sangue para torná-los mais baixos é um tema próximo e querido para meu coração. Isso também deve ser um tema muito importante para você educar-se, uma vez que não só taxas de diabetes estão  em ascensão no Brasil, mas nos Estados Unidos e no mundo (mesmo entre atletas e pessoas chamadas “saudáveis”), mas também estão uma série de outras doenças crônicas, a degradação neural e problemas de peso diretamente relacionados com açúcar elevado no sangue.

Caracterizada pela resistência à insulina e níveis de açúcar no sangue crônicos (hiperglicemia), diabetes tipo 2 pode prejudicar tanto cérebro e disfunção metabólica, e também é um fator de risco significativo para doença cardiovascular.

Quando o açúcar no sangue é cronicamente elevado, a insulina liberada pelo pâncreas torna-se progressivamente menos eficaz em trazer esses níveis de açúcar no sangue para baixo, e, finalmente, os tecidos pancreáticos começam a sofrer danos (embora alguns dados mostram que esse dano pancreático pode ser revertido com estilo de vida e alimentos específico estrategicamente). Apesar do açúcar no sangue poder subir ligeiramente em resposta a fatores como o stress, ou longos períodos de tempo sedentário, o açúcar no sangue normalmente aumenta mais significativamente após uma refeição, e os estudos mostram que estes pós-refeição ou “pós-prandial” picos hiperglicêmicos são os mais propensos a levar a complicações vasculares.

Quando se trata de controle de açúcar elevado no sangue, seu corpo tem duas opções: se livrar do açúcar no sangue como energia potencial através de captação nos músculos, ou armazenar o açúcar no sangue no tecido adiposo. Assim, neste artigo, você irá obter quatro maneiras de controlar o açúcar no sangue sem ele simplesmente ser direcionado para o acúmulo em tecido de gordura, você vai aprender a se livrar desta gordura teimosa relacionada aos carboidratos (e até mesmo reduzir o risco de diabetes baseado na mais recente pesquisa médica em exercício e de açúcar no sangue), e você também vai saber por que o açúcar natural em sua comida não é ruim para um perfíl metabólico de muita gente como você já pode ter acreditado

Uma coisa rápidas antes de mergulharmos nisso:

Este artigo não vai realmente focar muito em tudo como suplementos ou medicamentos, mas eu tenho uma prática diária de manter a sensibilidade à insulina bebendo uma xícara de kombucha caseira a cada dia, consumir pelo menos duas colheres de chá de canela por dia, e antes de cada refeição que contenha uma quantidade significativa de carboidratos, engolir duas amargas cápsulas de extrato de melão, e ou gengibre em cápsula que são tão poderoso como a metformina para diabéticos na redução de açúcar no sangue pós-prandial.

———

 Como o açúcar entra nos músculos

 

Antes de descobrir como certos movimentos e estratégias exercício podem reduzir ou estabilizar o açúcar no sangue, é importante entender como o açúcar é transportados no músculo em primeiro lugar (você pode encontrar a ciência de tudo o que você está prestes a ler neste artigo de pesquisa) .

A entrada de glicose nas células musculares ocorre principalmente por meio do que se chama um “sistema mediada por transportador” que consiste de moléculas de transporte de proteínas pequenas. Uma dessas moléculas de transporte é a “GLUT-1”, que é normalmente encontrada na membrana sarcolema (uma bainha que rodeia a sua fibras musculares) e pensa-se estar envolvida no transporte de glucose durante repouso e descanso.

gluttransporters

Os transportadores de glicose para as células musculares

Quando o hormônio insulina é liberado pelo pâncreas, que é algo que pode acontecer após uma grande refeição de proteína (sim , proteína de soro de leite pode causar um aumento de açúcar no sangue e portanto insulina mais elevada) ou carboidratos, o transporte de glicose pode ser acelerado ainda mais porque insulina regula positivamente a atividade e o número de ainda um outro transportador de açúcar chamado ” GLUT – 4 “, que, tal como GLUT –  , é encontrado no músculo esquelético, mas também é encontrado no músculo cardíaco e no tecido adiposo, e ajuda transportadores de  GLUT – 1 a pegar ainda mais açúcar e de carboidratos armazenados para essas áreas.

Então, pense nisso desta maneira: a insulina faz com que as células de gordura e células musculares absorvam energia, e se as células musculares estão já “cheias” , que é frequentemente o caso se você não estiver incorporando as estratégias que você está prestes a descobrir neste artigo, em seguida, a maior parte do açúcar acaba sendo conduzido para células de gordura. Você engordará.

glut4

Na ausência de insulina, a glicose não consegue entrar nas células musculares e de gordura.

Mas aqui está a coisa surpreendente: assim como insulina pode regular positivamente os transportadores de açúcar, o exercício também pode regular positivamente os 4 transportadores de açúcar GLUT-, mas sem um lançamento real de insulina pelo pâncreas. Isso significa menos riscos de doenças crônicas relacionadas a surtos constantes de insulina, variação menores no pâncreas, e uma probabilidade maior de que carboidratos e de energia de proteína dos alimentos fiquem dividida em músculo esquelético e músculo cardíaco, em vez de no tecido adiposo.

O exercício pode até aumentar não apenas a atividade, mas também o número de transportadores de GLUT-4 que você tem disponível. Claro que, como você provavelmente já sabe, a atividade física pode fazer muito mais do que apenas brincar com os seus transportadores de açúcar, ela também pode mobilizar os ácidos graxos (gordura) a partir do seu tecido adiposo para ser usado como energia, aumentar a sua sensibilidade à insulina e causar uma série de outras adaptações metabólicas extremamente úteis que o tornam eles, os exercícios, uma das mais poderosas “drogas” na face do planeta em conjunto com a dieta.

Então no próximo artigo, vamos olhar para formas altamente eficazes de maximizar a regulação do açúcar no sangue e obter os benefícios dos exercícios, não é?

Nota: não estou promovendo o consumo de açúcar para esportistas, no entanto, fontes como frutas e tubérculos são seguros em muitos casos.

Banner1

E para finalizar, uma ótima notícia… Eu vou te dar de presente meu novo ebook sobre dieta low-carb e cetogênica, aproveite para baixar GRÁTIS agora —>>> clique AQUI

Quer também ficar por dentro de tudo que está acontecendo de melhor no mundo da nutrição? Aproveite AGORA para seguir meu canal do youtube —–>>> Clique AQUI para seguir meu canal do youtube.

Outra notícia boa… Você está querendo emagrecer, mas está tendo dificuldades?? Então faça o coaching de emagrecimento para perder peso com tranquilidade de um jeito que você nunca tentou antes.

Me mande uma mensagem e agende uma consulta o quanto antes 😉

                          (11) 97533-8525                               

     Atendimento personalizado – Até 10x no cartão

Inscreva-se para receber artigos como este por e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Oi, eu sou o Caio Fleury, autor do blogSolicite atendimento personalizado em até 10x no cartão pelo meu Whatsapp ou cadastre seu email grátis, para ganhar meu novo e-book.

Junte-se a milhares de pessoas, ganhe motivação, exclusividade e controle da sua vida

Você está com dificuldades para perder peso?
Faça um atendimento personalizado em até 10x no cartão!

Converse comigo pelo Whatsapp: (11) 97533-8525

Atenção: Para receber o meu e-book GRATUITO sobre dieta low carb e Cetogênica, cadastre seu email abaixo!

×