Nutricionista faz 30 dias de dieta cetogênica – Saiba o que aconteceu

Por: Kristin Kirkpatrick

Tentei a dieta cetogênica por 30 dias. Eis o que aconteceu:

Como nutricionista, meus pacientes perguntam sobre uma grande variedade de dietas. Um plano alimentar tem dominado recentemente as perguntas: a dieta cetogênica. Como nunca coloquei uma paciente em uma dieta que não tentei, sabia que precisava experimentá-la pessoalmente. Eu mergulhei nela por 30 dias com uma combinação de medo e motivação.

Veja como foi:

DIZENDO GOODBYE PARA CARBOIDRATOS E FAZENDO DA GORDURA A BASE DA DIETA

 

A dieta cetogênica permite cerca de 70 a 80 por cento das calorias na forma gordura, cerca de 5 por cento de carboidratos (o que equivale a cerca de 30g de carboidratos) e quantidades moderadas de proteínas 60-100g por dia.

Eu nunca coloquei um paciente em uma dieta que eu não tentei, então eu sabia que precisava experimentar pessoalmente a dieta cetogênica.

Recentemente escrevi sobre um especialista em câncer que não só adere à própria dieta, mas também sente que é o plano certo para a prevenção e tratamento da doença. Eu detalhei suas práticas dietéticas cetogênicas em um artigo anterior.

Começando firme

 

Durante a primeira semana foi o corte drástico de carboidratos que me deixou com muita fome.

Eu logo percebi que manter carboidratos abaixo de 35g significava não comer carboidratos “tradicionais”. Minha pequena quantidade estava sendo preenchida com fontes sem carboidratos, como:

  • nozes – ½ xícara de nozes
  • vegetais – 1 xícara de brócolis
  • Meu lanche diário de chips de coco puro de 30g

O café da manhã consistiu em ovos, mas não em muitas claras de ovos, pois isso aumentaria minha proteína demais. Comi frequentemente queijo seco – particularmente útil quando viajo – e nozes. O almoço era composto de saladas com muita molho e abacate.

O jantar costumava ser salmão selvagem com brócolis, couves ou espinafre – geralmente assado.

Quanto à sobremesa eu deixei de lado, a menos que eu estivesse preparada para uma colher de sopa de azeite como um lanche da meia noite. Encontrei algumas barras de coco sem adição de açúcar que eu gostei, mas em geral, era melhor ignorar qualquer refeição depois do jantar.

Os almoços foram muitas saladas com nozes. Esta dieta me forçou a experimentar maneiras novas e inovadoras de experimentar vários óleos e vinagre, pois os vegetais verdes folhosos estavam muito presentes na dieta. Comi muito azeite de oliva.

A gripe cetogênica

 

Em consonância com os livros que li, a “gripe cetogênica” atingiu conforme meu corpo se ajustava à falta de um suprimento constante de glicose, alterando para queima gordura. Durante este tempo, eu estava cansada, tinha loucos anseios de açúcar e geralmente foi ruim para meu pobre marido. Em um ponto, durante uma discussão acalorada sobre comida para cães, ele sugeriu, de uma maneira muito amorosa e compassiva, que talvez eu devesse comer um pouco de arroz.

Foi um começo difícil. Mas passou… A nuvem foi embora

Eu fui de irritável para alegre. Uma verificação rápida da minha urina com o uso do meu kit de medição de cetose de urina em casa revelou que estava no caminho da cetose e eu estava eufórica.

DESAFIOS

 

Antes de começar a dieta, pensei que o meu maior desafio seria obter a quantidade recomendada de gordura, enquanto absorvia tão pouco carboidratos. Eu estava errada. Esses dois macronutrientes tornaram-se os mais fáceis de gerenciar.

Em vez disso, manter minha proteína sob controle provou ser a maior ameaça de me tirar da cetose. Eu logo percebi porque cada livro de cetose que eu lia tinha vários usos e receitas para o óleo de coco, gemas e bacon. Esses alimentos são ricos em gordura, mas relativamente baixos em proteínas.

Isso continua sendo um desafio para mim e provavelmente demorou mais de 30 dias para eu me acostumar. Eu também tive um ataque de constipação desagradável enquanto meu corpo se afastava de toda a fibra do feijão que eu mantinha regularmente. Eu tinha que realmente aumentar os vegetais não amiláceos para obter o que eu precisava de fibras.

Pizza de couve-flor com queijo e vegetais. Eu fazia pizza de crosta de couve-flor o tempo todo. Isso me permitia sentir que não estava me privando na sexta-feira à noite.

Talvez meu maior desafio fosse comer durante as viagens. As férias podem tirar dos trilhos até as dietas mais saudáveis, a falta de planejamento em uma dieta cetogênica pode ser o beijo da morte. Mas apesar dos ajustes nas férias, eu consegui manter a cetose durante a maior parte do tempo.

TRIUNFO

 

Minha dieta começou oficialmente logo antes do Dia das Bruxas – um feriado tradicionalmente livre para eu roubar doces dos meus próprios filhos. Não comi nada disso. Me senti incrível e capacitada. Mesmo durante os dias difíceis, percebi que eu podia desistir de todo o açúcar e ficar muito bem. Talvez esta foi a melhor prova de resistência da dieta, que me deu força para manter a dieta por muito tempo.

Estes muffins de queijo feitos com manteiga e um pouco de farinha de amêndoa foram excelentes lanches e meus filhos também estavam obcecados com eles. Eles me mantiveram satisfeita por um longo tempo.

O outro impacto surpreendente foi a minha completa falta de fome. Eu sabia que a gordura tira a fome. No entanto, fiquei surpresa depois que o choque inicial passou, qaundo minha fome foi embora. O que eu estava pregando aos meus pacientes nas últimas duas décadas foi, de fato, a verdade: não são as calorias que importam, é o tipo delas. Meu consumo diário de calorias durante os meus 30 dias foi alto o tempo todo.

Eu me senti melhor na minha roupa. Eu também senti que minha barriga, com a qual eu lutava desinchou totalmente.

Os feijões verdes e as cebolas proporcionaram uma pitada de doce e satisfação junto com a minha fonte de proteína de salmão no jantar.

A MELHOR MANEIRA DE INICIAR A DIETA

 

Não espere, comece hoje!

Comece planejando as refeições que seguem o percentual dos macronutrientes detalhados neste post. Você pode usar um aplicativo que rastreie seus lanches e refeições. Eu também achei livros de receitas cetogênicas muito úteis.

 

CAFÉ DA MANHÃ: um shake de proteína ou ovos com abacate

ALMOÇO: uma grande salada ou macarrão de abobrinha com pesto e salmão grelhado

JANTAR: sopa de cogumelos feita com vegetais e creme de leite, manteiga ou caldo de osso para satisfazer e preenchê-lo. Ou carne com ervas ou uma abundância de vegetais assados

LANCHES: nozes, uma fatia de queijo, ou chips de coco sem adição de açúcar

No final dos meus 30 dias, percebi que sentia como não me sentia há anos. É difícil uma dieta fazer você se sentir tão bem.

PRÓXIMOS PASSOS

 

Eu mantive minha dieta low-carb, mas não tão restrita assim. Eu continue mantendo meus carboidratos bem baixos, mas não sou tão restritiva quanto à eliminação de todos eles. Eu continuei comendo mais proteínas nos dias de exercícios, trazendo de volta um pouco de frango assado de vez em quando. Eu continue mantendo minha ingestão de gordura mais alta.

Cheguei à conclusão de que a dieta cetogênica poderia ser o plano perfeito para a pessoa certa.

Você só precisa passar por essas primeiras semanas e depois fazer alguns pequenos ajustes.

E para finalizar, eu gostaria de apresentar à vocês um guia definitivo de cardápio low-carb para vocês adaptarem a low-carb com facilidade na vida de vocês e com muita organização.

Lembre-se, o sucesso da sua perda de peso depende do que você faz HOJE, acima de tudo. Então não deixe de baixar GRÁTIS este guia definitivo de cardápio low-carb

Clique aqui ou no presente para recebê-lo!

Você também poderá adquirir este guia definitivo. Clique nele ou aqui.

Muito obrigado e bom apetite!

12 Comentários

  1. Sirlene disse:

    Bom dia! Não entendi o porquê de não se comer ovos. Sou ovo-lacto-vegetariana, estou fazendo LC há dois meses. Minha dieta é baseada em queijos, ovos, castanhas e pedaços de coco natural. Fiquei por 15 dias em cetose, depois fui incluindo um pouco de feijão(não todos os dias, claro), abacate. Agora estou adicionando algumas frutas low carb, não todos os dias também. Ainda não encontrei meu ponto de equilíbrio. Mas, foi a única dieta que me fez e faz sentir disposta e sem fome!!

  2. Sirlene disse:

    Bom dia! Gostaria de saber o porquê de não se comer ovos? Sou ovo-lacto-vegetariana. Estou em LC há dois meses. Já eliminei 4kg e perdi muita medida na barriga. Minha dieta é baseada em queijos, vegetais, ovos, azeite, coco natural e castanhas. Fiquei em cetose pelos primeiros 15 dias, depois inclui um pouco de feijão(não todos os dias, claro!), e algumas frutas low-carb. Foi a única dieta que me fez e faz sentir bem, disposta e SEM FOME! Tem dias que não sinto necessidade do café da manhã. Mas, fiquei grilada pela questão do ovo. Poderiam me esclarecer? Grata!

  3. Sirlene disse:

    Bom dia! Gostaria de saber por que foi evitado o consumo de ovos? Há algo de errado? Sou ovo-lacto-vegetariana e estou há dois meses em LC. Minha dieta é baseada, basicamente, em queijos, vegetais, ovos, azeite e castanhas. Fiz a Cetogência nos primeiros 20 dias com estes alimentos também.

  4. Mel disse:

    Olá! Poderia passar a receita da pizza de couve flor e do muffin de queijo? 😉

  5. Paulo Vinícius disse:

    Parabéns pelo esforço e determinação. Vc está linda!!!
    Não há GLÓRIA sem SACRIFÍCIOS.

    Daqui à uma hora eu fecho um jejum de 36horas e inicio minha dieta cetogênica.
    Serão 21 dias buscando a cetose.
    Em breve, volto pra comentar a experiência. (41anos/97,6Kg)

  6. Andréa disse:

    O que devo comer já que não gosto de queijo

  7. Michele Cristina da Silveira Dutra disse:

    Olá estou nessa dieta faz 1 semana e meia no começo foi muito difícil, mais agora nem sinto fome e estou me sentindo muito melhor. Passei por momentos de muita vontade de doce e muita irritabilidade também, mais vejo hoje como está sendo ótimo pra eu mesma. Emagreci 4,200k já estou muito feliz e pude ver o quanto me fez bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *