Flora intestinal, parte I: Sobre doenças do intestino

Está é o primeiro post de uma série de artigos.

Por Paul Jaminet – 14 de Julho de 2010.

Infelizmente, duas pessoas queridas desenvolveram recentemente colite ulcerativa. Ambos moram na mesma casa – um indício de que a doença tem uma causa comum, como a dieta ou um patógeno infeccioso.

A colite ulcerativa é uma forma de doença inflamatória intestinal em que feridas abertas ou úlceras, pontilham o cólon. Diversas vezes, produz diarréia sangrenta e dor abdominal.

A colite ulcerativa está estreitamente relacionada com outras doenças inflamatórias do intestino, como a doença de Crohn. Pacientes de Crohn apresentam danos no intestino delgado, assim como no cólon, mas muitos dos sintomas sobrepõem-se. É bastante provável que todas as doenças inflamatórias do intestino são essencialmente a mesma doença induzida por diferentes moldes de agentes patogénicos.

Estas doenças provavelmente desenvolve através de uma hierarquia de causas:

• toxinas de alimentos danifica o intestino e o torna permeável para destruir bactérias e proteínas bacterianas .

A desnutrição diminui a resposta imune a toxinas e atrasa a cicatrização de lesões intestinais . Isso faz com que o intestino fique ainda mais permeável e danificados.

A baixa imunidade permite que as bactérias penetrem na mucosa do intestino e infectem as células intestinais, e entrem no corpo e criem infecções sistêmicas , incluindo infecções intracelulares de células do sistema imunológico . A resposta imune a estas infecções cria um ambiente inflamatório, que faz com que o intestino fique permeável. As infecções também diminuem a capacidade do sistema imunológico de curar o intestino.

A entrada de toxinas e bactérias no corpo leva à autoimunidade. Toxinas alimentares se ligam com as proteínas humanas e mobilizam os anticorpos contra a proteína humana; proteínas bacterianas, que simulam a atividade de moléculas de proteínas humanas, também disparam  anticorpos que atingem ambas as proteínas bacterianas e humanas.

Auto-imunidade leva a mais danos ao intestino e outros tecidos, como a tiróide, que são importantes para a função imune e cicatrização de feridas. O hipotiroidismo, por exemplo, promove a progressão da doença .

• Em seus estágios iniciais, o desenvolvimento da doença pode ser acelerado por um histórico de uso de antibióticos ou uma infecção que causa diarréia severa. Estes matam bactérias intestinais saudáveis ​​e facilitam a sua substituição por patógenos.

gut-flora

Se priorizarmos estes em termos de danos causados​​, logo, a colite ulcerativa pode ser considerada uma doença infecciosa e autoimune, uma vez que esses dois fatores causam os danos mais graves . Em geral, não está claro qual deles está fazendo o maior dano. Toxinas de alimentos e desnutrição continuam sendo fontes secundárias de danos. Por outro lado, se darmos prioridade cronologicamente em termos das causas originais, a doença é originalmente causada por toxinas alimentares e desnutrição e, por vezes, pelos antibióticos, que causam infecções e danos intestinais, seguido por auto-imunidade.

Natureza multifatorial da doença – e a cura

Dado os muitos fatores que contribuem para a doença, muitas etapas podem ser necessárias para curar a doença :

• No nosso ponto de vista, várias táticas alimentares e nutricionais são críticas, como a eliminação de toxinas e  a otimização dos níveis de vitamina D, que estão entre os passos mais importantes . A maioria dos tratamentos médicos tendem a ser ineficazes se a dieta é do indivíduo continuar ruim.

• Medidas para melhorar a flora intestinal podem ser essenciais. Essa é uma abordagem fascinante que está migrando gradualmente da medicina alternativa para hospitais de pesquisa.  As bactérias amigáveis ​​se tornam guerreiras contra patógenos para o benefício do paciente.

• Os tratamentos médicos podem ser muito útil, e pode incluir antibióticos como rifaximin para tratar infecções e hormônio da tireóide para promover a cura e imunidade. Extremamente popular entre os médicos é a utilização de fármacos anti – inflamatórios para ajudar a reduzir os danos auto-imune. Ambos os antibióticos e anti- inflamatórios são perigosos, no entanto.

fruta2

Se priorizarmos estes em termos de danos causados ​​, logo, a colite ulcerativa é uma doença infecciosa e autoimune, uma vez que esses dois fatores causam o dano mais grave. Esta é uma doença complexa, por isso eu decidi dividir minha discussão em uma série de posts. Felizmente, quase todos fatores são igualmente úteis para outras condições digestivas ; os mesmos passos irão curar o refluxo ácido, por exemplo.

Parte II irá tratar das toxinas de alimentos, como elas contribuem para as doenças inflamatórias intestinais e como a dieta deve ser modificada para minimizar sua carga de toxinas.

Parte III irá lidar com os nutrientes necessários para o intestino e a flora intestinal, adequados para a função imunológica e como a desnutrição contribui para a doença e pode ser ajustada.

Parte IV irá lidar com táticas para restaurar a flora intestinal saudável. Isto pode por si mesmo ser uma terapia curativa para a doença inflamatória do intestino, como os médicos estão cada vez mais se dando conta. E é talvez a mais simples (se não a mais pegajosa!) das terapias.

Parte V irá lidar com as táticas alimentares para derrotar infecções. Estas podem ser extremamente úteis na superação de qualquer doença infecciosa crônica, e há um componente infeccioso inegável a colite ulcerosa.

Se eu não ficar exausto, posso acrescentar uma breve nota sobre terapias médicas . Os médicos têm uma escolha de terapias anti- inflamatórias e imunossupressoras apropriadas para doenças auto-imunes, e terapias com antibióticos e probióticos apropriados para doenças infecciosas. Nosso viés é a favor de derrotar infecções, muitas doenças auto-imunes, suspeitamos, desaparecerão dentro de alguns meses após as infecções que as causaram forem derrotadas.

Embora as doenças intestinais sejam mais complexas do que doenças como Alzheimer, você irá perceber que as estratégias alimentares e nutricionais para todas as doenças são quase as mesmas.

Para continuar lendo os próximos artigos clique em: LER PARTE II

CTA-principal4

2 Comentários

  1. pedro

    Sempre acompanho o site mas abrir aqui e ver um material sobre doenças do intestino me emocionou pois estou no meio de uma crise de crohn.
    Estou seguindo a dieta paleolítica e a Dice do livro como livrar seu intestino do ciclo vicioso que prega que os amidos são a maior fonte de alimentos das bactéria maléficas do intestino.
    Tenho comigo que seja por ação de um agente específico ou varios sendo bacteriana ou auto imune os carboidratos tem um fator agravante.
    Acho tbm q pelo estilo de vida moderno doenças intestinais estão cada vez aumentando muito.
    Obrigado por escolher este tema e parabéns pelo empenho em tudo isso.
    Abraços

    Responder
    1. Jaqueline

      Olá Pedro, gostaria de saber como você está depois de ter começado a dieta, pois também tenho crohn e tem um mês que comecei.

      Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield

Show Buttons
Entre em contato
Hide Buttons