Óleo de soja é inflamatório e danifica as células

Por Dr. Andro

Este estudo foi publicado no jornal científico “journal Nutrients OpenSource” e foi conduzido por cientistas da Arábia Saudita e do Reino Unido que, provavelmente, não têm conexões com a industria do milho ou da soja geneticamente modificada (GMO), como outros cientistas.

Vamos dar uma olhada nos métodos e resultados do estudo agora. Estamos falando de dados preliminares com estudos em roedores com dados de 40 ratos adultos machos albinos, para ser preciso. Os ratos foram usados ​​neste estudo e divididos em quatro grupos.

  • O grupo de roedores controle foi alimentado apenas ração normal.
  • O segundo grupo recebeu ração misturada com azeite extra-virgem (30%).
  • O terceiro grupo foi alimentado com ração misturada com óleo de soja a partir de soja transgênica (15%).
  • O quarto grupo sobreviveu em uma combinação de óleo de oliva extra virgem, óleo de soja geneticamente modificado e ração de soja.

Todos os roedores foram mantidos nas respectivas dietas por 65 dias consecutivos. No dia 65, as amostras de sangue foram coletadas de cada rato para análise de enzimas antioxidantes.

O resultado foi o seguinte:

O nível de oxidação celular, processo ao qual gera inflamação e produção de radicais livres nas células foi aumentado drasticamente com o consumo de soja com óleo de soja geneticamente modificado. Isso cousou vários danos no DNA relacionados a um maior risco de doenças do coração, câncer, entre outras. Além disso, os níveis de glutationa transferase, enzimas com ação desintoxicante no fígado e células do corpo, foram reduzidos substancialmente com o consumo de soja e óleo de soja.

Por outro lado, o consumo de azeite de oliva apenas não causou danos no DNA das células e não aumentou a inflamação.

Outro resultado muito curioso, foi o fato do azeite de oliva extra virgem consumido junto com o óleo de soja e a soja, ter atenuado os danos causados por os últimos.  Ao adicionar coisa boa (azeite) a coisa ruim (soja e óleo de soja), os danos oxidativos no DNA foram reduzido pela metade e as enzimas desintoxicantes foram diminuídas pela metade também, com relação a dieta com óleo de soja sem o azeite.

 

gráfico azeite de oliva

No gráfico, danos no DNA pela oxidação na barra azul e a produção de enzimas desintoxicantes na barra vermelha, em cada grupo de roedores (primeiros 2 gráficos o grupo do óleo de soja, os dois segundos o grupo do azeite e os dois terceiros o grupo do óleo de soja + o azeite).

Conclusão técnica do estudo:

“No grupo alimentado com ração de soja e óleo de soja geneticamente modificado (15%), houve um aumento significativo no nível sérico de peroxidação lipídica, enquanto glutationa transferase diminuiu significativamente. […] A quantidade de dano no DNA foi significativamente diminuída com o azeite de oliva extra virgem. […] podemos concluir que a adição de óleo de oliva à dieta de ratos foi eficaz na inibição dos danos oxidativos e pode agir como um agente protetor contra doenças crônicas, como fibrose hepática, hiperlipidemia e diabetes. Além disso, o azeite extra virgem também teve uma função protetora contra processos cancerígenos.” (El-Kohly. 2014)

Isso é um resultado intrigante para quem ainda acredita que óleos de sementes processados são saudáveis. E também reforça o poder do azeite de oliva extra virgem.
Resumindo: Embora não podemos dizer com certeza , se é a modificação genética, ou simplesmente o fato de que a soja e o óleo de soja são péssimos e não são adequados para o consumo de mamíferos, nós sabemos sobre duas maneiras de proteger nosso DNA do assalto destes horríveis produtos processados e quimicamente modificados:

  1. Evite óleo de soja como uma praga – fácil para todos nós, que seguimos o princípio de alimentos de verdade primal/ paleo, não processados, mas mais ou menos impossível para todos que ainda compram frequentemente produtos empacotados e industrializados.
  2.  Adicione o azeite virgem extra a nossa dieta – a adição de azeite de oliva extra virgem, é simples e eficaz, mas se forem adicionados a produtos inferiores como o óleo de soja e a soja eles provavelmente apenas irão alterar “os parâmetros testados para níveis normais”, ou seja, minimizar os danos e não gerar benefícios extras a sua saúde.

Para mim, pessoalmente, não é convincente o suficiente adicionar coisa boa em cima de coisa ruim. Portanto, se você me perguntasse, eu diria que sugiro que você escolha a opção (1 ) – uma dieta  com “zero” de alimentos processados que é a chave para um melhor estado de saúde, com​​ um monte de outros efeitos benéficos para você, seja em termos de prevenção de doenças inflamatórias, ou para saúde física e mental.

banner livro

1 Comentário

  1. Jorge

    excelente artigo!

    Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield