Muitas pessoas respondem menos aos exercícios

Por: Kevin Loria

exercise suferring

Todos nós respondemos ao exercício de forma diferente – se você pegar dez pessoas e colocá-las na mesma rotina de treino por três semanas, algumas melhorarão dramaticamente, mas outras talvez não pareçam ter mudado fisiologicamente. Em alguns casos, algumas pessoas podem até parecer menos aptas.

Anteriormente, isso levou os pesquisadores a pensar que algumas pessoas são “não respondentes”, o que significa que o exercício simplesmente não funciona para elas.

Mas cada vez mais pesquisas estão começando a indicar que toda a ideia de “não respondedores”  terem muito mais dificuldade de perder peso, ou desenvolver certa capacidade física é verdadeira, no entanto, isso é algo contornável. Ou seja, há como encontrar a modalidades mais ideais para cada um destes indivíduos, ou como aumentar a intensidade dos treinos para alcançar os resultados desejados… Não é tão fácil para estes “não respondentes” mas é bem possível fisiologicamente.

Um estudo recente descobriu que as pessoas que não ficam mais fortes ou mais aptas em um tipo de treinamento responderam a outros tipos de exercícios – algumas pessoas respondem melhor aos exercícios de resistência, outros a sprints – mas, todos responderam a algo, principalmente a exercícios de força.

Agora, um novo estudo acrescenta ainda mais à imagem, embora este venha com alguns conselhos difíceis.

Todos respondem ao treinamento, de acordo com pesquisas recentemente publicadas no Journal of Physiology. Algumas pessoas só precisam trabalhar muito mais para ver os resultados.

Este estudo particular levou 78 adultos saudáveis ​​e os dividiu em cinco grupos, cada um passando por um, dois, três, quatro ou cinco exercícios de 60 minutos a cada semana durante seis semanas. A maioria das pessoas que fizeram apenas um treino a cada semana não se tornou mais apta por causa do treinamento, mas também apareceram “não respondentes” nos grupos que trabalharam duas a três vezes por semana.

Então, os pesquisadores levaram todos esses “não respondedores” e os colocaram em outro programa de seis semanas que envolveu dois exercícios adicionais a cada semana. Então, as pessoas que inicialmente estavam fazendo um treino de 60 minutos a cada semana passaram para três exercícios de 60 minutos (ou três horas de total de exercícios) a cada semana, e as pessoas que estavam fazendo três horas de exercício a cada semana foram levadas a fazer cinco. A potência máxima de todos e a aptidão cardiovascular melhoraram.

Isso indicou, os pesquisadores escreveram, que o exercício é “dependente da dose”, o que significa que, se seu corpo não está respondendo ao treinamento, você provavelmente precisará fazer mais.

Por mais difícil que isso possa parecer, estas são conclusões encorajadoras, de acordo com o Dr. Michael Joyner, um médico e pesquisador da Mayo Clinic, que é um dos melhores especialistas mundiais em fitness e performance humana, que escreveu um comentário para acompanhar o estudo no Journal of Physiology. Isso ocorre porque mesmo os níveis modestos de fitness proporcionam “proteção impressionante” para a saúde e a mortalidade, ele conta.

Ainda assim, em seu comentário, Joyner ressalta que muitas pessoas já têm dificuldade em atingir a quantidade recomendada de exercício, que é pelo menos 150 minutos de atividade por semana. Mesmo que as pessoas saibam que mais 2 dias na semana malhando pode fazer uma grande diferença, isso pode não ser suficiente para encorajá-los a fazê-lo.

Mas o fato de que estamos aprendendo mais sobre isso é útil. Em alguns casos, isso pode encorajar as pessoas a desenvolverem mais atividades em seus trajetos (como andar de bicicleta ou caminhar para trabalhar em vez de dirigir). “Eu acho que precisamos construir toda a atividade física na rotina possível”, diz Joyner.

Em outros casos, as pessoas podem apenas querer colocar o tempo extra na academia. E, é claro, como outras pesquisas mostraram, o melhor truque de fitness para superar a falta de resposta, é treinar exercícios de força mais frequentemente.

Essa é uma das razões pelas quais a maioria dos treinadores dizem que não há uma rotina de exercícios para todos – em vez disso, encontre algo que funcione para você e que você goste de continuar fazendo. Quando você olha os muitos benefícios do exercício, desde a saúde cardiovascular melhorada até a redução do estresse e efeitos impulsionadores do humor, vale a pena.

“Eu acho que a maioria das pessoas precisa fazer uma coleção mista de várias atividades com exercícios de força e de alta intensidade, se possível e o ideal é simplesmente fazer algo quase todos os dias”, diz Joyner.

Banner1

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield