História de sucesso: Viviane Anastacio

Um pouco da minha história   

Eu costumava pensar que podia comer de tudo, sem pensar no que estava comendo e ficar magra eternamente. Como nunca tive problemas de peso na infância eu não me preocupava com a alimentação, por isso comia a qualquer hora o que me dava vontade. Costumava sair de casa de manhã atrasada, aos trancos e barrancos e comer na rua um sanduíche ou bolachas, pois leite com café sempre me deu náuseas.

 Foi assim até os meus 26 anos mais ou menos, quando me mudei para São Francisco na Califórnia e passei a trabalhar num hotel como gerente de treinamento.  Eu trabalhava das 7h às 3h da tarde ou das 23h as 7 horas da manhã. Passei a tomar café da manhã no hotel, o que foi uma tentação tremenda para mim. Comia pães, massas, cereais integrais, panquecas, entre outros carboidratos refinados. E tudo isso no café da manhã! Uma típica dieta americana de hotel, imaginem só! Se eu soubesse o que sei hoje teria escolhido um omelete com abacate que também é comum nos Estados Unidos e estava disponível no cardápio. Após uns anos seguindo está alimentação já havia ganhado 7kg.

 Voltei para Barcelona onde morava antes de me mudar para os EUA, depois de dois anos. Comecei outra vez a comer como comia antes, incluindo mais peixes, carnes e menos comida no café da manhã, já que tinha mais acesso à comida mediterrânea como verduras, carne, peixes, gordura boas e não tomava café da manhã em um hotel. Dentro de um ano esta magra novamente.  Na verdade, o emagrecimento havia acontecido de maneira natural, pois naquela época eu não dava muita atenção à saúde e à alimentação, pois meu foco na vida era trabalhar e estudar.

vivi3

Foi quando eu me mudei para a Suíça que tudo mudou. Cheguei aqui com 30 anos e logo passei a aumentar o consumo de pães, pizza, vinhos e chocolate, comecei a trabalhar sentada na frente do computador e beber álcool por causa do frio que faz aqui. Enfim, eu envelheci, fiquei gorda, inchada, retendo líquido nas pernas e na barriga e ficava sempre resfriada. Foi somente depois de uma desilusão amorosa que eu decidi refletir um pouco sobre meu estilo de vida. Percebi que já não conseguia emagrecer tão rápido quanto antes, pois meu metabolismo havia se tornado mais lento, por isso comecei a malhar na academia. Fiz tanto exercício sem comer direito e sem orientação que fiquei muito magra, ao ponto de perder músculos e ficar sem energia e sem entusiasmo.

Busquei um profissional, passei a treinar com orientação alimentar e passai a me alimentar melhor e me dedicar ao treino. Dediquei-me tanto que ganhei 5 quilos na forma de músculos, o que me inspirou para me tornar uma competidora da Body Fitness e entrar para o IFBB (Federação Internacional de Bodybuilding). Encontrei uma boa treinadora e segui à risca sua dieta de preparação para as competições, pois precisa perder o máximo de gordura e manter os músculos. O treino foi duro e a dieta rigorosa, que consistia na restrição calórica o que me levou a ter um corpo que nunca tive em toda minha vida, me levou a chegar à primeira competição em 2º lugar, que não venci devido ao nervosismo da minha estréia na apresentação. Porém venci outras competições ainda no mesmo mês.

 Muita gente sabe que no mundo do Bodybuilding as pessoas ganham e perdem peso por conseqüência de terem que pesar a comida e medir tudo que põe na boca antes dos campeonatos e logo depois, atacar doces, pães, massas e tudo que verem na frente, tornando notável o efeito ioiô na mesma semana! No meu caso, não somente engordei 15 kg na forma de gordura, mas comecei a comer alimentos com glúten, farináceos, pães e pizzas, pasta, doces, o que prejudicou meu equilíbrio hormonal, me levando à depressão profunda, ao ponto de não conseguir mais treinar, pois queria ficar sempre em casa comendo.

Após seis meses de depressão acordei para a vida novamente, pois descobri a DIETA PRIMAL! Descobri que o meu corpo está geneticamente adaptado a se alimentar como nossos ancestrais do período paleolítico. Deixei de contar calorias e passei a consumir mais gorduras e verduras além de batata doce pós-treino, para repor as reservas de glicogênio dos músculos. Acredito que quem não faz musculação ou esportes de muito esforço não precisa comer batata doce todos os dias. Aprendi que meu organismo não é bem tolerante ao Glúten, que está presente nos cereais e em quase todos os alimentos industrializados.

Passei a fazer mais exercícios ao ar livre como saltar, pular e HIIT (High Intensity interval Training – Treino intervalado de alta intensidade) que para mim é uma combinação que gera queima de gordura corporal e enrijece os músculos. Acredito que o estilo de vida Primal é o ideal para nós, pois não fomos feitos para lidar com o estresse, comida industrializada e sedentarismo da vida moderna, que é responsável pelo surgimento tantas doenças fisiológicas e psicológicas. A dieta Primal ajudou a equilibrar meu sistema hormonal e melhorou demais meu estado emocional e físico.

vivi4

Seguem algumas dicas que aconselho à todos que querem começar a dieta Primal :

 1-      Elimine tudo que é vendido em pacotes. Faça isso por uma semana e sinta a diferença.

 2-      Inclua em todas as refeições peixe, carnes, ovos, sempre acompanhados com uma gordura saudável como abacate, o que nos deixa mais saciados e diminuiu muito a vontade de comer doces. 

 Perguntas que fizemos à Viviane Anastacio

 

Quais foram as principais mudanças que você percebeu ao adotar a dieta e como ela influenciou a sua jornada de preparação para participar da competição de Ms. Fitness?

 A dieta Primal será sempre a minha ferramenta principal de preparação para os concursos de fitness. Descobri que posso manter a forma e a saúde o ano todo, de modo a estar quase pronta para os campeonatos, sem sofrer o efeito ioiô que a maioria dos competidores sofre.

Qual a popularidade da dieta Primal/Paleo na Suíça?

Existe apenas um site suíço que se dedica a falar da dieta primal, mas entre os atletas ela já esta ficando muito conhecida. Aqui na Suíça as pessoas têm bastante consciência de que precisam se alimentar bem e valorizam muito isso. Carnes orgânicas de gados criados em pastos, tratados de forma humana é o que a população espera consumir.

Conte para nós como é sua alimentação em um dia normal? O que come em cada refeição?

Acordo às 6h da manhã e vou para a academia fazer meu treino de 40 min com pesos além de HIIT (High Intensity interval Training – Treino intervalado de alta intensidade)

Café da manhã: Ovos, alguma verdura e abacate.

Almoço: verduras, folhas, abacate, peixe ou carne.

Lanche da tarde: Omelete, peixe ou carne. Costumo também incluir batata doce se tenho que treinar depois de sair do escritório.

 Jantar: Salmão ou um bife e muitas folhas verdes. Se tenho vontade como um abacate ou faço alguma pudim primal com coco (Fica uma delícia)

Depois dos treinos como sempre uma banana ou uma batata doce para me recuperar. Também tomo um whey protein se for demorar para chegar em casa.Procuro sempre comprar carnes e alimentos orgânicos porque penso muito na minha saúde, prefiro economizar em coisas supérfluas e investir na minha alimentação. Fora de casa, tento sempre levar comigo um pouco de whey protein e amêndoas, caso sinta fome.

Quais dicas você daria para pessoas que querem atingir melhor forma física, definição muscular e perda de gordura com saúde?

Eu aconselho a pessoa a seguir a dieta Paleo/Primal 100%, se quiser ver resultados. Tem que pegar firme, não adianta no almoço comer bem e na janta comer comida industrializada, carboidratos pobres em fibras e ricos em açúcar. Muita gente se mata na academia e não vê resultados. O sucesso depende não só do treino, mas da alimentação e do descanso físico e mental. Se as pessoas soubessem mais sobre o próprio corpo humano e sua fisiologia, iram pensar duas vezes antes de comer alimentos que prejudicam a saúde e que nos deixam viciados sem percebermos.

vivi2

Se as pessoas soubessem que alimentos ricos em açúcar desequilibram o organismo e os hormônios como a produção de insulina, acho que iriam consumir menos. A insulina é secretada para baixar o excesso de açúcar em nossa corrente sanguínea e se as nossas células já estão carregadas de energia, este açúcar dentro de poucas horas é armazenado e transformado em gordura, se não for utilizado. Já quando comemos alimentos ricos em gordura a produção de insulina é muito menor.

Eu agradeço a vocês dois, Caio e Bruna, por divulgarem o estilo de vida primal. Este é um estilo de vida que gera ótimos resultados para a saúde, bem estar emocional e condicionamento físico e isso é o mais importante e deve ser cada vez mais valorizado pela sociedade que está sujeita ao estresse e ao desgaste do dia a dia contemporâneo. Acho que as pessoas têm que dar uma chance a elas mesmas e fazerem um pequeno teste, ao adotar o estilo Paleo/Primal por poucas semanas. Tenho certeza que elas se surpreenderão com as mudanças, assim como eu me surpreendi.

Obrigada

 

Viviane Anastacio

Banner1

4 Comentários

  1. Renata

    Olá,
    Sempre leio os casos de sucesso e fico super animada com a dieta, o problema é que sempre que inicio a dieta primal passo muito mal. Fico com dor de cabeça e com uma grande necessidade de ingerir açucar para reestabelecer o nível de energia. Será que estou fazendo algo errado em relação as quantidades?

    Responder
    1. Bruna Machado (Publicações do Autor)

      Talvez você deva esperar passar, ou incluir alguns vegetais mais ricos em amido e diminuir gradualmente. Se não melhorar consulte uma de nossas nutricionistas primal. Abs

      Responder
      1. JOnhY

        Tem uma dúvida que ta me matando, eu acho bem interessante essa dieta.
        E eu faço musculação com o intuito d ficar grande mesmo ( nos limites da genética, sem nada de bomba ou suplemento, só comida) e forte.
        Faço treinos bem puxados, mas minha dúvida é: é possível eu ficar grande sem carboidrato como vocês dizem aqui?
        Como que eu vou sustentar um treino pesado na academia só com gordura ??
        Não vou sentir fraqueza, desanimo e tontura?? e se eu sentir é só uma fase de transição??
        Mesmo que demore, eu to disposto a seguir essa dieta, mais não queria ficar sem energia pra fazer meus treinos.
        Vlw atenciosamente .

        Responder
  2. Mari Milanezi

    Amei a história de sucesso!
    Venho acompanhado o site a algum tempo e a poucos dias adotei a dieta LCHF, e me inspiro muito na alimentação primal para montar meus pratos! Mas lógico que as críticas que recebo são proporcionais ao bem estar que quase instantaneamente passei a sentir, principalmente pq “vou perder massa magra” (preguiça)
    Comprei o livro de vocês ontem e estou louca pra devorar cada página!!
    Um abraço!!

    Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield

Show Buttons
Entre em contato
Hide Buttons