Dieta paleo é anti-inflamatória

http://coolinginflammation.blogspot.com.br/2008/09/anti-inflammatory-diet.html

Dieta anti-inflamatória

 

Componentes de uma dieta anti-inflamatória (foco em ovos, peixes, carnes, vegetais diversos, folhas, castanhas e condimentos)

Nota: Todos os alimentos saudáveis promovem bactérias do intestino benéficas adaptadas a estes alimentos. No entanto, há outros fatores ambientais que influenciam positivamente ou negativamente as bactérias intestinais.

Redução do amido e outros açúcares simples – a insulina e glicose no sangue elevados são inflamatórios; então use amido apenas em pequenas porções (1 banana, um pouco de fruta, ou tubérculos) e de preferência em formas naturais.

Sem massas e pães e biscoitos  – ou quando consumir comer esporadicamente ou no máximo um pedaço bem pequeno, menos é melhor, pois cereais são frequentemente um problema – ricos demais em carboidratos, promovem gases e em alguns casos intolerância ao glúten.

Nenhum açúcar sem ser das próprias frutas – é inflamatório e contribui para reticulação das fibras de colágeno, o que significa pele prematuramente envelhecida, inflamação e doenças crônicas e degenerativas.

Alta proporção de gosrduras ômega-3/ômega-6 – a maioria dos óleos são ruins (exceto azeite, manteiga e óleo de coco) e são muito ricos em gorduras trans e ômega 6 que são muito inflamatórias e devem ser evitadas; gorduras omega-3 do óleo de peixe não podem causar o impacto anti-inflamatório completo na presença de óleos vegetais processados; suplementos de omega-3 são convenientes para reduzir a inflamação existente – comer omega 3 com gorduras saturadas é comprovadamente muito melhor do que com óleos processados ricos em omega 6.

Sem gorduras trans – todas são muito inflamatórias.

Probióticos e prebióticos – as bactérias no seu intestino são de vital importância na redução da inflamação; a maior parte das bactérias colonizam inicialmente bebês amamentados, mas na vida adulta a dieta e o esto de vida são determinantes. Produtos fermentados promovem as bactérias boas.

Gorduras saturadas e monoinsaturadas – as gorduras saturadas são saudáveis ​​e reduzem a peroxidação de ácidos graxos ômega-3 nos locais de inflamação local, por exemplo no fígado gordo. As gorduras saturadas e monoinsaturadas podem ser a maior fonte de calorias na dieta no lugar de açúcares e carboidratos.

Antioxidantes vegetais – frutas e legumes, juntamente com anti-inflamatórios e anti-oxidantes muito úteis, como café, chocolate 70-85%, condimentos como cúrcuma, curry, pimentas e alimentos como cebola, alho, vegetais verdes escuros, cacau, gengibre em pó, etc.

Suplementos diários sensatos:

  • Óleo de peixe, magnésio e zinco;
  • 1.000 mg ou mais de vitamina C;
  • 2.000-5.000 i.u de vitamina D3 (para produzir os níveis séricos de 60 ng/ ml);

Componentes anti-inflamatórios associados ao estilo de vida:

  • Exercícios (cardiovascular e de construção muscular – musculação/ HIIT),
  • Minimizar a gordura corporal/ abdominal e nos orgãos
  • Higiene dental.
  • Gestão do estresse/ estimulação do nervo vago.

4 Comentários

  1. Ana carollina

    Bom dia
    Gostei muito do texto, será que poderia por favor explicar melhor o porquê das suplementações.
    Agradeço

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Oi Ana,

      Escrivei uma resposta grande, mas caiu a internet e perdi ela.

      Magnésio para recuperação muscular e funções intra celulares.
      Omega 3 para risco cardiovascular e transtornos cognitivos.
      Condimentos e vitamina D são anti-inflamatórios.

      Obrigado!!

      Responder
  2. Elian

    Olá Bruna e Caio
    Gostei muito dessa matéria, muito esclarecedora.
    Beijo pra vcs.

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Obrigado!!! Só eu que escrevo o blog! Abraços

      Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comments Protected by WP-SpamShield Spam Blocker

Show Buttons
Compartilhe no Face
Entre em contato
Hide Buttons