Jejum intermitente: Deveríamos tomar o café da manhã?

Muitas pessoas que estão começando a seguir uma dieta primal sentem uma dificuldade em mudar seus hábitos alimentares do café da manhã, talvez tenham mais dificuldade nesta refeição do que em outras refeições. Após anos e anos consumindo um café da manhã rico em açúcar e grãos, como o tradicional leite achocolatado/café com leite e muito açúcar, com um suco e um pão francês de acompanhamento, nosso organismo se torna dependente quimicamente do consumo destes alimentos para fazer com que o cérebro “acorde” de manhã, para estimular os receptores cerebrais de dopamina (neurotransmissores responsáveis pelo comportamento motivacional). O mesmo ocorre para quem costuma tomar grandes quantidades de café.

 O que consumir no café da manhã

Nosso organismo é particularmente mais sensível a carboidratos no período da manhã. Quando consumimos um café da manhã rico em carboidratos, os níveis de glicose sanguíneos sobem, logo estimulamos nosso organismo a produzir mais insulina.  Insulina é o hormônio que mais estimula o crescimento. As células do corpo são mais sensíveis a insulina no período da manhã, o que significa que o tecido muscular e de gordura respondem mais à insulina nesse período do dia. Altos níveis de excreção de insulina no período da manhã diminuem a capacidade das células de queimarem gordura durante o resto do dia.

Esta não é a melhor opção...

Esta não é a melhor opção…

A grelina, um hormônio muito importante para o controle do apetite é responsável por gerar fome, ao contrário do hormônio leptina, que aumenta a saciedade. A grelina atinge um pico pela manhã e esse é o motivo pelo qual muitos não conseguem passar um dia sem comer logo após acordar. A grelina também estimula a produção de hormônio do crescimento, o que faz com que nossa gordura corporal seja usada como fonte de energia. Ao comermos mais de 30 gramas de carboidratos logo após acordar, este ciclo é alterado, o corpo para de produzir o hormônio de crescimento e passa a usar a glicose (dos carboidratos) como fonte de energia, ao invés de gordura corporal. Já quando não consumimos café da manhã, o corpo queima gordura mais rápido do que de costume, permitido que a gordura seja metabolizada mais rapidamente, regulando as enzimas que irão desencadear um ciclo de queima de gordura.

Em outras palavras, se quisermos otimizar a queima de gordura corporal de maneira rápida e saudável existem algumas opções:

  • A mais eficiente seria não tomar café da manhã até o horário do almoço.
  • A segunda mais eficiente seria esperar 2 ou 3 horas após acordar para tomar café da manhã. 2 a 3 horas é o tempo que leva para os níveis do hormônio de crescimento diminuirem o suficiente.
  • A terceira seria comer um café da manhã rico em gordura e sem carboidratos, a gordura leva mais tempo para ser digerida e convertida em energia para ser usada pelo corpo, podendo levar de 2 a 5 horas. O corpo libera muito mais insulina quando consumimos carboidratos do que gordura.

cafe3

Em qual horário devemos comer mais?

Muitos estudos têm demonstrado que para ganharmos massa muscular e queimarmos gordura não necessariamente precisamos comer menos, mas sim consumir os alimentos corretos de maneira correta e na hora certa.

Em um recente estudo espanhol, foi constatado que o consumo de café da manhã gera uma maior perda de massa muscular, apesar de maior perda de peso. Os participantes foram separados em 2 grupos. Participantes de ambos os grupos receberam uma dieta caloricamente restrita por 20 semanas, ambos os grupos consumiram a mesma quantidade de calorias, mas um grupo teve café da manhã e o outro não. O grupo que recebeu café da manhã perdeu muita massa muscular e perdeu apenas um pouco de gordura corporal. Já o grupo que não consumiu o café da manhã manteve a massa muscular e queimou quase que exclusivamente gordura.

Resultados muito similares foram obtidos em outros estudos, como este, no qual pesquisadores notaram maior queima de gordura corporal e maior ganho de massa muscular em mulheres que consumiram mais alimentos ricos em carboidratos na segunda metade do dia e não na primeira. Um grupo de mulheres consumiu 70% dos carboidratos da dieta pela manhã e o outro grupo consumiu 70% dos carboidratos no período da noite. Após 6 semanas as mulheres que consumiram carboidratos no período da manhã tiveram uma maior perda de peso, porém 30% do peso perdido foi em forma de músculo, enquanto o grupo que consumiu carboidratos no período da noite teve uma perda de peso ligeiramente inferior, mas a perda de músculo foi de apenas 7%! Ou seja, uma perda de massa magra de aproximadamente 4 vezes menor!

A perda de peso nem sempre é boa, uma vez que músculo pesa muito mais que gordura, o que permite estarmos engordando em termos de gordura e ao mesmo tempo emagrecendo em termos de peso. Note na foto abaixo a diferença entre massa gorda e massa magra:

muscle-vs-fat

Outros estudos (1) têm demonstrado que indivíduos que consomem os carboidratos na segunda metade do dia desenvolvem uma melhor sensibilidade a insulina (o quão eficiente as células irão receber nutrientes com determinada quantidade de insulina), melhores níveis de glicose em jejum, menores marcadores de inflamação, menores níveis de gordura corporal, melhor controle de apetite, etc.

O consumo de carboidratos pós treino e ou no período da noite há muito tempo tem fornecido diversos benefícios para atletas e body builders em termos de ganho de massa muscular e perda de gordura corporal.

Quantas refeições consumir no dia?

Diversos estudos têm demonstrado que refeições maiores com maior espaçamento geram maior perda gordura corporal. Estudos com ratos tem demonstrado que quando suas refeições são maiores e menos freqüentes a saúde mental desses animais é melhorada. Outros estudos mostram que alguns indivíduos com problemas de controle de apetite podem se beneficiar mais, pelo menos temporariamente, com várias pequenas refeições diárias, apesar de não obterem uma maior queima de gordura corporal a curto prazo.

Jejum: quando e como

Há muito tempo se sabe que existem diversos benefícios em uma dieta caloricamente restrita, com a diminuição do risco de doenças específicas, desenvolvimento do câncer, diabetes, sobrepeso, doenças cardíacas e muitos outros benefícios para a saúde por meio de estudos com animais e seres humanos. No entanto, existem alguns efeitos colaterais prejudiciais, como a perda da densidade óssea, o que prejudica o metabolismo ósseo gerando uma dificuldade de lidar com as demandas do dia a dia e está relacionado a maiores riscos de fraturas na espinha e no quadril, perda de força e densidade muscular e diminuição nos níveis de testosterona, o que torna o sujeito mais suscetível a desenvolver depressão, gera perda de libido, energia física e mental, além de gerar problemas com o temperamento.

Muitos estudos estão sendo feitos na área de restrição calórica, desvendando alguns mistérios, demonstrando seus riscos e benefícios. No entanto, diversos estudos nos fornecem pistas sobre hábitos e práticas que podem nos oferecer muito dos benefícios de uma dieta caloricamente restrita, sem que soframos seus efeitos colaterais. Algumas dessas práticas serão descritas abaixo.

Jejum intermitente:

O jejum intermitente está relacionado a uma maior longevidade e maiores benefícios à saúde, similares à restrição calórica em animais e humanos, melhora nas funções cerebrais e aumento da resiliência em muitos níveis. Em 1945 Carlson e Hoelzel conduziram pesquisas controladas com ratos de modo a testarem a freqüência com qual a prática de jejum intermitente oferece os maiores benefícios. Descobriram que os ratos que fizeram jejum uma vez a cada dois dias obtiveram os melhores resultados, chegando a viver de 15% a 20% (fêmeas e machos respectivamente) mais do que os ratos que não fizeram jejum. O jejum intermitente, ao contrário de um jejum longo (mais de 24h) e uma dieta caloricamente restrita, preserva a massa muscular e mantém a densidade óssea.

O jejum intermitente permite que não precisemos controlar nossas calorias ingeridas no dia seguinte como alguns estudos demonstram.  Alguns estudos tem demonstrado que indivíduos que consomem poucas calorias  (menos de 50% da media de calorias consumidas diariamente) e no dia seguinte consomem muitas calorias, de modo a aumentar a media das calorias consumidas, usufruem de muitos benefícios alcançados em poucos dias de prática. Em outras palavras, você não precisa consumir menos calorias, mas consumi-las de maneira correta.  Benefícios como melhora em diversas doenças: asma, resistência a insulina, calores da menopausa, alergias sazonais, doenças autoimunes, artrite, doenças infecciosas e arritmias cardíacas são obtidos com o jejum intermitente.

Assim que você começar a fazer o jejum intermitente você terá ganhado uma enorme vantagem em termos de saúde, longevidade e performance. Mesmo se você somente deixar de consumir carboidratos pela manhã, ou só tomar café com manteiga ou óleo de coco no período da manhã, ao invés de um suco cheio de açúcar com torradas, você pode obter alguns destes benefícios.

cafe4

Dieta cetogênica (até 30g de carbs):

Cientistas acreditam que uma dieta cetogênica fornece um combustível mais eficiente para o cérebro e oferece maior proteção contra danos as células cerebrais causados pelo estresse oxidativo, pois fornece uma alternativa (corpos cetônicos, ao invés de glicose) em termo de combustível para os neurônios danificados, gerando maior estabilidade da homeostase (equilíbrio) do cálcio no cérebro. Por este motivo, alguns pesquisadores, como os pesquisadores do departamento de psiquiatria e ciência do comportamento da universidade de Louisville nos EUA  acreditam que uma dieta cetogênica é muito útil no tratamento do transtorno bipolar e outros problemas com o humor.

Tanto uma dieta Primal/Paleo com jejum intermitente, como as dietas cetogênicas são muito eficientes na queima de gordura, tanto a gordura sendo consumida na dieta quanto a gordura corporal, como principal fonte de energia, mas uma dieta cetogênica não é necessariamente ideal para muitas pessoas a longo prazo,  já o jejum intermitente é sustentável a longo prazo, se for feito até no máximo 1 ou 2 vezes por semana para a maioria das pessoas, podendo oferecer diversos benefícios quando incorporado na alimentação. Tanto o jejum intermitente quanto uma dieta cetogênica, feita de maneira que melhor se adeque ao organismo de cada indivíduo, de modo a não gerar sobrecarga no sistema nervoso (stress, ansiedade e problemas do gênero), tem um potencial muito grande de aumentar a  flexibilidade metabólica e talvez até mesmo atrasar o envelhecimento das células.

Uma dieta cetogênica também pode oferecer benefícios para pacientes com câncer e distúrbios mentais. A dieta cetogênica vem sido usada há muito tempo no tratamento de epilepsia, até mesmo antes de ter sido usada como uma dieta para promover a perda de peso. Muitas das evidências sobre os efeitos protetores do jejum intermitente contra o câncer foram conduzidas apenas em experimentos com animais.

Você pode obter benefícios em uma abordagem moderada de low carb (75-100g/dia). Muitos estudos têm demonstrado que um consumo de carboidratos  de baixa carga glicêmica (vegetais, tubérculos e frutas) nessa faixa geram grandes melhoras na sensibilidade a insulina, colesterol HDL, triglicérides, glicose em jejum, dentre diversos marcadores sanguíneos. Diminuir a carga glicêmica é incrivelmente poderoso para reduzir problemas metabólicos e a inflamação.

Diminuir a carga glicêmica também é muito eficiente para pacientes cardíacos com diabetes tipo 2, mas uma dieta cetogênica, de acordo com alguns estudos como este tem demonstrado uma melhora maior no controle da glucose sanguínea e maiores benefícios para pacientes com este problema. Pacientes com Parkinson, alhzeimer e outras doenças parecem ser muito beneficiados com uma dieta de baixíssimos carboidratos, assim como pacientes com câncer de mama, cólon, próstata e certos tumores cerebrais parecem responder muito favoravelmente a uma dieta cetogênica, devido a glucose limitada para os tecidos dos órgãos.

Assim que você começar a fazer o jejum intermitente ou entrar em cetose, seja para acelerar o processo de perda de peso, ou somente obter mais saúde, você terá ganhado uma enorme vantagem em termos de saúde e performance. Vamos tentar?

Colesterol Referências utilizadas:

(1) Sofer, S. et al. Greater weight loss and hormonal changes after 6 months diet with carbohydrates eaten mostly at dinner. Obesity (Silver Spring). 2011 Apr 7.

Timing of food intake predicts weight loss effectiveness. M Garaulet, P Gómez-Abellán, J J Alburquerque-Béjar, Y-C Lee, J M Ordovás and F A J L Scheer.

Weight loss is greater with consumption of large morning meals and fat-free mass is preserved with large evening meals in women on a controlled weight reduction regimen. Keim NL, Van Loan MD, Horn WF, Barbieri TF, Mayclin PL.

Bone Mineral Density Response to Caloric Restriction–Induced Weight Loss or Exercise-Induced Weight Loss:A Randomized Controlled Trial. Dennis T. Villareal, MD; Luigi Fontana, MD, PhD; Edward P. Weiss, PhD; Susan B. Racette, PhD; Karen Steger-May, MA;Kenneth B. Schechtman, PhD; Samuel Klein, MD; John O. Holloszy, MD.

Intermittent fasting dissociates beneficial effects of dietary restriction on glucose metabolism and neuronal resistance to injury from calorie intake. R. Michael Anson, Zhihong Guo, Rafael de Cabo, Titilola Iyun, Michelle Rios, Adrienne Hagepanos, Donald K. Ingram, Mark A. Lane, and Mark P. Mattson.

Intermittent fasting and caloric restriction ameliorate age-related behavioral deficits in the triple-transgenic mouse model of Alzheimer’s disease. Halagappa VK, Guo Z, Pearson M, Matsuoka Y, Cutler RG, Laferla FM, Mattson MP.

The ketogenic diet may have mood-stabilizing properties. El-Mallakh RS, Paskitti ME.

Modified alternate-day fasting regimens reduce cell proliferation rates to a similar extent as daily calorie restriction in mice. Varady KA, Roohk DJ, McEvoy-Hein BK, Gaylinn BD, Thorner MO, Hellerstein MK.

Swindells YE, Holmes SA, Robinson MF.  The metabolic response of young women to changes in the frequency of meals.  Br J Nutr. 1968;22(4):667-680

Sensi S, Capani F.  Chronobiological aspects of weight loss in obesity: effects of different meal timing regimens.  Chronobiol Int. 1987;4(2):251-61.

Verboeket-van de Venne WP, Westerterp KR, Kester AD.  Effect of the pattern of food intake on human energy metabolism.  Br J Nutr. 1993 Jul;70(1):103-15.

Verboeket-van de Venne WP, Westerterp KR.  Influence of the feeding frequency on nutrient utilization in man: consequences for energy metabolism.  Eur J Clin Nutr. 1991 Mar;45(3):161-9

Anton J. Carlson and Frederick Hoelzel. Apparent Prolongation of the Life Span of Rats by Intermittent Fasting. Journal of Nutrition Vol. 31 No. 3 March 1946, pp. 363-375

Johnson, James B.; Laub, Donald R.; John, Sujit (2006). “The effect on health of alternate day calorie restriction: eating less and more than needed on alternate days prolongs life”. Medical Hypotheses 67 (2): 209–11. doi:10.1016/j.mehy.2006.01.030. PMID 16529878.

Wan, Ruiqian; Simonetta Camandola, Mark P. Mattson (June 2003). “Intermittent Food Deprivation Improves Cardiovascular and Neuroendocrine Responses to Stress in Rats”. The Journal of Nutrition (The American Society for Nutritional Sciences) 133 (6): 1921–1929. PMID 12771340. Retrieved 2006-11-30

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1046/j.1471-4159.2003.01586.x/full

Nutrition & Metabolism”; The Effect of a Low-Carbohydrate, Ketogenic Diet Versus a Low-Glycemic Index on Glycemic Control in Type 2 Diabetes Mellitus; E.C. Westman et al.; 2008

Bray et al., Time-of-Day-Dependent Dietary Fat Consumption Influences Multiple  Cardiometabolic Syndrome Parameters in Mice., Int J Obes (Lond). 2010 November;  34(11): 1589–1598.Published online 2010 March 30.

Stannard et al., Adaptations to skeletal muscle with endurance exercise  training in the acutely fed versus overnight-fasted state., J Sci Med Sport.  2010 Jul;13(4):465-9. Epub 2010 May 7
print]

53 Comentários

  1. Claudia Vilaça

    Excelente artigo!

    Salvo entre os TOP Favoritos, leitura obrigatória.

    Quanto à dieta cetogênica, sugiro um próximo tema.

    Além da restrição de carboidratos, muitos outros fatores interferem na CETOSE, conforme já experimentei pessoalmente: a quantidade de proteínas ou a proporção entre gordura e proteína, o número e a frequência de refeições, a ingestão de alimentos ou suplementos que nos tiram da cetose, como cafeína e adoçantes artificiais.

    Obrigada, PRIMAL BRASIL.

    CLAUDIA VILAÇA
    http://claudiafitblog.blogspot.com.br/

    Responder
  2. Patrícia

    Gostei demais do post. Desde adolescente não gostava de tomar café da manhã, simplesmente pq não sentia fome… mas… porque quase fiquei anêmica, médicos aconselharam a tomar… a mãe brigava… comecei a tomar café da manhã e começou meu problema com o peso. Que bom que posso abandonar essa prática!

    Responder
    1. Bruna Machado (Publicações do Autor)

      Patrícia,

      que bom saber disso!! As pessoas que não sentem fome de manhã são as que mais sofrem com este hábito imposto de ter que comer algo! Ainda bem que agora você sabe que pode ficar sem comer, se quiser! Beijos e volte sempre!

      Responder
  3. Pricilla

    Caio, minha dúvida é sobre o jejum intermitente.
    Li o Eat Stop Eat do Brad Pilon onde ele diz que 2 períodos de 24h em jejum em 1 semana seria o ideal para perda de peso e 1 período de 24 em jejum em 1 semana seria o suficiente para manter o peso. Ele diz ser fundamental fazer exercícios de força (como musculação para não comprometer a massa magra).
    Também li o The Fast-5 Diet and the Fast-5 Lifestyle do Bert W. Herring onde ele escreve sobre os jejuns diários de 19h com uma janela de alimentação de 5h.
    Tenho quase 3 meses de Atkins com grande inclinação para paleo, estou ceto adaptada, completei um período de 22h, um período de 24h em jejum sem problemas e tenho feito 16h com uma janela de alimentação de 8h quase que diariamente.
    Mais do que o emagrecimento, quero me livrar da falsa necessidade da comida em todo momento.
    O senhor considera que além de 2 períodos de 24h durante a semana é vantajoso/proveitoso o jejum de 16h/19h nos demais dias ou devo me ater somente aos 2 períodos de 24h?
    Em seu post o senhor não cita a musculação. Qual a sua visão sobre a perda de massa magra quando fazemos períodos de jejum frequentes?
    Agradeço muitíssimo por esse último post! Achei realmente sensacional!
    Obrigada, Pricilla

    Responder
    1. Bruna Machado (Publicações do Autor)

      Pricilla,

      o Caio vai fazer um post no final da semana, se aprofundando na questão do jejum e da musculação. Esperamos abordar com mais detalhes estas questões e atender às dúvidas que vem surgindo.

      Muito obrigada pelos comentários!!

      Abraços!!

      Responder
      1. Pricilla

        Muito obrigada, Bruna.
        Estou novamente em um período de 24h de jejum tendo começado às 15h e tem sido imensamente mais fácil que o primeiro.

        Li novamente o Eat Stop Eat e ao me ver o jejum de 16h não é tão interessante, visto que alguns benefícios só começam a aparecer com 18, 19h.
        O período de jejum recomendado por Hering tb é de 19h.
        Somente o protocolo Leangains recomenda a janela de 16:8, mas a alimentação é totalmente diferenciada entre dias de treino e descanso (não é o ideal para mim).

        Acho que vou me manter com 2 refeições/dia e jejum de 24h 2x/semana, e observar o resultado por uns 2 meses.

        No mais aguardo ansiosa o próximo post.
        Obrigada pelo site maravilhoso, Pricilla

        Responder
  4. Erikah azzevedo

    Caio, esse artigo foi uma paulada na minha cabeça…muitas coisas ditas batem de frente com o que se diz por aí… com o que venho estudando durante esses dois anos…aquela historia que só se armazena proteina por 3 horas e que mais que 3 horas sem comê-las o corpo consome proteinas retirando dos proprios musculos é balela? o catabolismo onde fica nessa historia toda? Confuso, muito confuso.

    Responder
    1. Bruna Machado (Publicações do Autor)

      Erikah,

      o Caio vai fazer um post no final da semana, se aprofundando na questão do jejum e da musculação. Esperamos abordar com mais detalhes estas questões e atender às dúvidas que vem surgindo.

      Muito obrigada pelos comentários!!

      Abraços!!

      Responder
    2. Lucas Americano

      Erikah, eu também estudei a vida toda sobre alimentação e não acreditei, a princípio, quando li sobre tudo isso.. você já leu sobre a dieta primal/paleo? aqui mesmo no Primal Brasil você vai encontrar todas essas respostas e vai mudar todo o seu conceito sobre saúde/alimentação. :)

      Responder
  5. Adriana

    Caio, muito obrigada pelo post! Estávamos precisando de mais artigos em português sobre jejum intermitente. Pratico IF diário com janela de 16/8, pois é o que funciona melhor pra mim.

    Algo que reparei é que sinto mais fome no almoço quando tomo café da manhã. Achei que fosse coincidência, ou algo da minha cabeça, até ler este post do Martin: Why Does Breakfast Make Me Hungry?. Fica a dica de leitura pra quem quiser saber mais sobre o assunto.

    Responder
    1. Caio Fleury

      Que bom que gostou Adriana!! Acabei de postar mais um artigo sobre o tema, acho muito bom explorarmos este assunto. Obrigada pela dica de leitura! Volte sempre! Abraços

      Responder
  6. rosana minetti

    Caio, to fazendo a dieta de proteinas e comecei a engordar entao começei a fazer o jejum e só janto , não me pesei mas já sinto minhas roupas largas e não sinto fome só janto
    mesmo sem fome

    Responder
  7. Leonardo

    Estou confuso, pois no livro “4 horas para o corpo” o autor que é muito conceituado, diz que devemos tomar o café da manhã no máximo uma hora depois de acordar, dessa forma a dieta Slow Carb funciona melhor, inclusive ele apresenta resultados p´roprios dele mesmo.
    Qual o correto então?

    Responder
    1. Bruna Machado (Publicações do Autor)

      Oi Leonado!!

      O livro de Tim Ferriss, 4 hour body parece ser um bom livro, pois é bem recomendado por alguns autores bons, mas não cheguei a ler.

      Consumir carboidratos no café da manha não é a melhor opção para quem quer perder peso. Estudos demonstram que não tomar café da manhã promove a perda de gordura. Isso não quer dizer que você não irá perder peso ou ter bons resultados em termos de disposição e energia se você optar por tomar o café da manhã. E como discutido neste post, atrasar o café em 2 ou 3 horas após acordar também traz grandes benefícios.

      Abraços!

      Responder
      1. Teresa

        Eu tenho uma dúvida: se eu faço exercício de manhã, ainda assim vocês recomendam não tomar café da manhã?

        Eu já não tomo quando não me exercito, mas eu sinto fome quando termino de me exercitar. Não comer antes do exercício não daria fraqueza?

        Eu vou fazer o teste, não comer antes do exercício, mas comer depois (o que seria por volta das 10h/11h para mim).

        Responder
        1. Raquel

          Não sabia que esse post era tão antigo! Apareceu pra mim no Feedly agora (11-02-14), enfim, tenho essa mesma duvida… eu treino as 6:30 da manhã.. musculação todos os dias
          Geramente como uma banana ou meio mamão + enroladinho de peru com queijo

          Sempre achei que era bom comer esse carbo pré treino só para não ficar muito fraca.

          Eu não preciso mais perder peso, mas quero aumentar a massa magra e talvez só dar uma secada a mais na barriga.

          Agradeço as dicas!! Estarei de olho nos proximos posts!

          Responder
          1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

            Após o treino, não é preciso limitando o consumo de carboidratos, mesmo que seja no período da manhã. Algumas pessoas podem consumir um pouco mais carboidrato que outras pós treino se acumular gordura corporal. Abs

  8. Carla

    Por favor, tenho uma dúvida. Dá para me esclarecer?
    Se eu almoçar, por exemplo, e tirar um cochilo em seguida isso vai fazer com que eu engorde?

    Responder
    1. Bruna Machado (Publicações do Autor)

      Carla,
      Não estou ciente de nenhum estudo que indique que cochilar depois do almoço engorda. Pelo contrário estou ciente de estudos que demonstram que dormir bem ajuda a controlar o apetite, diminuí os níveis de estresse, etc.

      Responder
  9. Carla

    Me refiro a fazer isso com frequência..
    Obrigada!

    Responder
  10. Ricardo

    Achei engraçado que o estudo que disseste provar o fato de que comer tarde é melhor, diz exatamente o contrário, não se deu o trabalho de ler?

    http://www.nature.com/ijo/journal/v37/n4/full/ijo2012229a.html

    Late lunch eaters lost LESS weight and displayed a slower weight-loss rate during the 20 weeks of treatment than early eaters.

    Responder
    1. Caio Fleury (Publicações do Autor)

      Ricardo,

      É preciso analisar o estudo com mais cuidado antes de tomar conclusões precipitadas e para isso é preciso ler o estudo inteiro e não somente o resumo. Ocorreu uma perda de peso muito baixa no grupo de indivíduos que consumiram o café da manhã, com relação ao outro grupo, no entanto houve uma piora significativa na distribuição do peso, ou seja ganharam gordura e perderam massa magra. A conclusão foi tendenciosa. Achei engraçado o seu comentário…

      Responder
  11. Roberto Massi

    Boa Tarde queridos, minha pergunta é básica mas me traz uma duvida insistente, pois tem muitos artigos totalmente contraditórios, afinal se você entrar num Jejum ,vamos supor de 40 horas, o carboidrato a ser consumido segue que ordem no corpo? explicando mais estudei na escola que existem 3 reservas de açúcar, a que de imediato está no sangue de vem das refeiçoes mais próximas antes do jejum, depois vem a que fica no figado, e por terceiro das gorduras que na verdade são 3 moléculas de açúcar pra fazer cada uma de lipídio. Na continuidade do jejum, acabando as 3 reservas vem a degradação do músculo. mas eu pergunto também : porque os nutricionistas falam que no jejum a massa muscular vai embora primeiro se existe [uma pança inteira ] de gordura a ser queimada, eu faço musculação {6 meses}e pratico jejum 5:2 e estou tendo evolução mais rápido que meus colegas do mesmo grupo de exercícios. e agora acho que vou melhorar com o seu Livro que comprei hoje rsrsrsr. obrigado.

    Responder
  12. Claudia

    Boa tarde! Quando descobri a dieta primal foi o blog que mais gostei, pois tem muito conteúdo e sempre que surge uma duvida corro pra cá. Parabéns!
    Bem a minha dúvida é que eu treino de manhã bem cedo, acordo as 6 tomo meu café da manhã e começo personal as 7:00. Nesse caso eu poderia treinar em jejum e no pós treino tomar meu Whey e meu omelete com café? Preciso de algum pré-treino? Estou seguindo esta dieta desde novembro e pra mim o café da manhã é a unica refeição que posso me alimentar com mais calma e melhor! Obrigada e sucesso!

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Olá Claudia,

      Treinar em jejum otimiza a perda de gordura corporal. No entanto, quem não está acostumado a utilizar a gordura como principal fonte de energia provavelmente sentirá tontura e fraqueza se treinar em jejum. Normalmente leva 2 ou 3 semanas para que ocorra esta adaptação em um regime low-carb. Se o treino for muito longo e pesado talvez seja bom consumir whey durante, ou antes também. Abs

      Responder
      1. Claudia

        Obrigada pelo esclarecimento. Nunca pensei em tomar Whey antes e durante! Vou fazer o teste!!!

        Responder
  13. amelia

    Eu treino pela manhã, das seis as sete, e logo vou para o trabalho, Já tentei malhar em jejum, mas me dá muita tontura. Costumo tomar café com óleo de coco e faço uma tapioca com manteiga. Isso está correto? Desde já, agradeço.

    Responder
  14. Cynthia

    Há muita diferença entre ficar em jejum e consumir café com 5g de manteiga pela manhã?! Ainda sinto muita falta de algo pela manhã, e demoro muito a “despertar” se ficar sem comer nada. Mas um café batido com 5g de manteiga já fazem toda a diferença e suprem essa necessidade.

    Fico em dúvida se vale à pena (considerando que me sinto bem pior) tentar o jejum absoluto, ou se não teria quase vantagem nenhuma em relação ao café com manteiga.

    Responder
  15. Pedro Nou

    Em um determinado momento em seu texto você cita a seguinte informação “Ao comermos mais de 30 gramas de carboidratos logo após acordar, este ciclo é alterado, o corpo passa a produzir o hormônio de crescimento”. A dúvida é justamente se o “…o corpo passa a produzir o hormônio do crescimento” ou se seria ” …o corpo para de produzir o hormônio do crescimento”?

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Sim, obrigado pela observação. O corpo “para” de produzir e já alteramos :)

      Responder
  16. Eva

    Quanto mais se lê com qualidade e aplicabilidade mais temos certeza de estar vivendo o certo; Alegria saber de tudo isso, saber que é possível e não ter pressa para ver resultados de balança quando tudo que se quer é qualidade de vida. Abraços

    Responder
  17. Luciana

    Caio e Bruna vcs são ótimos!

    Existem muitas pessoas que leio pelos blog de low carb/paleo que apesar de fazerem tudo conforme não emagrecem, mas perdem medidas e os exames 100% melhores obviamente. O que você poderia dar de conselhos para essas pessoas?

    Muito obrigada

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Um plano alimentar de acordo com o perfil metabólico da pessoa. =) http://primalbrasil.com.br/coaching-de-emagrecimento/. Obrigado!

      Responder
  18. Thales de Oliveira

    achei muito bom o texto, mas pra quem pratica atividade física pela manha… seria aconselhável fazer um consumo de carboidratos! já que sua taxa de glicogenio está baixa.
    O organismo não consegue obter rapidamente energia a partir dos depósitos de gordura: por mais voltas que dê, você nunca conseguirá “derreter” a gordura com musculaçao. acredito que saber a quantidade certa de carboidrato antes de um treino seria o ideal para não ter uma hipoglicemia e um acumulo de gordura no tecido adiposo como reserva de energia. um treino em jejum só vai te dar hipoglicemia que te levara a um possível desmaio. lembrando que quanto maior a massa muscular, mais o seu corpo ira gastar energia basal para manter a massa muscular.

    Responder
  19. Luciane Santos

    Olá tudo bem,gostaria de saber se eu tomar chá o café com nata durante o jejum intermitente eu quebraria o jejum…?obrigada

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Sim. Abs

      Responder
  20. Ana Paula Kachichian Farinelli

    Uma dúvida, se eu treino no período da manhã, posso fazer isso em jejum?

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Se estiver cetoadaptado. Abs

      Responder
  21. Eduardo

    Bom dia e Feliz 2015!

    Tomar 5g de arginina + uma cápsula de ZMA ao deitar, e uma cápsula de camu camu (vitamina c) ao levantar é considerado quebra do jejum?
    Venho terminando a última refeição às 21h e voltando a comer só às 13 h do dia seguinte e tenho me sentido muito bem.

    Grato e abraço.

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Não afeta significantemente. O risco do catabolismo é maior se não tomar os aminoácidos! Abração!

      Responder
  22. Davi Storino

    Olá, CAIO, tenho acompanhado seus posts, e percebo q o problema da grande maioria é a perda de peso, portanto quero considerar o seguinte:
    Es estava com 79 kilos, (6 kilos acima do ideal) no final de 2013 e resolvi mudar minha alimentaçao tirando o trigo, o açucar e o leite e derivados. Perdi 11 kilos em apenas 70 dias e fiquei com peso abaixo do ideal, muito magro, porem com muita energia, vitalidade, disposiçao libido autissimo etc. Nao quero voltar a comer as coisas que considero nocivas mas preciso recuperar a boa aparencia físca, estou fazendo musculaçao a 12 meses e apenas recuperei 2 kilos porem de massa magra. Aquela disposiçao, energia etc, voltaram aos padroes que eram, porem o libido esta muito abaixo do que éra antes de mudar a dieta.
    Como muitos carbohidratos, (menos os do trigo do açucar e do leite), muitas frutas e mesmo assim nao ganho peso. Acredito que o meu problema seja o problema de mutos por aí, pois tb tem muita agente abaixo do peso.
    A pergunta:
    1 O q devo fazer para ganhar um pouco de peso mesmo que seja de massa gorda, pois preciso melhorar a aparencia.
    2 Gostaria de ter meus niveis de testosterona normalizados o q fazer pois como algumas gorduras p tentar aumentar os niveis mas nada acontece.
    No agurdo de sua breve resposta, grato.
    DAVI STORINI

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Bom dia Davi! Obrigado pela pergunta.

      O mais saudável seria ganhar massa muscular e não gordura. A não ser que esteja muito abaixo do peso realmente. No entanto 69kg não me parece ser abaixo do peso, a não ser que tenha mais de 1,83-1,85 de altura. O seu nível de disposição, exames e funcionamento hormonal é uma referência melhor do que o IMC. Abraços =)

      Responder
  23. Marcos Sabara

    Caio e Bruna
    Gostaria de saber sobre cerveja e vinho. Sou low carb mas gosto de beber socialmente (coisa de solteiro). O que fazer? Estarei fabricando minha propria marca de cerveja em breve (rss). Grato. Marcos

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Cerveja é rica em glúten e carbs. No entanto para quem tolera bem carbs e glúten com bastante moderação ajuda a aliviar o estresse sem problemas metabólicos. Vinho é mais baixo em carbs e rico em antioxidantes. Abs

      Responder
  24. Jorge Ponce

    Boa noite, uma consulta, assim como aceitamos que tomar uma xícara de café com manteiga não interrompe o jejum, podemos dizer o mesmo se comer durante o jejum uma banana verde como fonte de amido resistente? E se for possível, vocês recomendam comer ela ao natural ou pode ser congelada? Obrigado

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Manteiga interrompe o jejum, porém mantém alguns dos seus benefícios. Uma banana verde menos ainda se for bem verde, pois o amido não será digerido. Obrigado

      Responder
  25. Roberta H.

    Olá. Minha dúvida é, é possível ocorre hipoinsulinismo durante o jejum intermitente?
    Fiz um exame de sangue e minha insulina deu extremamente baixa, tipo 0.2! Fiquei 14 horas sem comer antes do exame. Mas o jejum não foi programado, eu ia fazer só as 12 horas requeridas pelo laboratório, porém a fila do exame demorou e fiquei mais tempo em jejum. Será que foi por isso?
    Obrigada e parabéns pelo site! :)

    Responder
  26. Flavio Pinto Pacheco

    Por que voces nao dão nome aos bois e dizem o nome das coisas que podemos comer no cafe da manhã de uma maneira saudavel. Por ex. Mamão, banana pode ou não pode e assim por diante.

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Não no jejum e não para otimizar a composição corporal e matar a fome =) Melhor de sobremesa. Obrigado

      Responder
  27. Rafael

    Boa tarde! To há 1 mês fazendo lowcarb , e queria aumentar meu emagrecimento fazendo jejum intermitente. Malho a noite. Seria melhor eu só almoçar ou só jantar?? Durante o jejum, só pode água? Ou pode um cafezinho com manteiga?

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      O jejum clássico é só água, chá ou café. Comer um pouco de gordura não compromete muitos dos benefícios do jejum. Nem sempre o jejum é a melhor ferramenta para perda de peso, mas é um muito eficiente. Abs

      Responder
  28. Susana

    Olá a todos, antes demais os meus parabéns pelo site, excelente mesmo! E os textos são muito bem escritos e bem orientados. Adoro! Só tenho uma dúvida, eu faço low carb ha vários anos e pretendo iniciar um JI, eu consigo estar sem comer até á hora do almoço sem problema. E depois ao almoço qual a melhor opção? Tomar o que eu tomaria no pequeno almoço (dois ovos fritos com cafe) ou almoço normal?

    Responder
  29. Laniele Armando

    Oi, gostaria de saber se posso tomar o Whey 2-3h depois do treino, já q estaria fechando a janela do JI e sei q o Whey quebra o jejum, mas também sei que o ideal para toma-lo é até 40min após o treino. Se eu tomar 2-3h depois do treino, por causa do JI, irei perder os drasticamente os “benefícios” do Whey? Desde já, obrigada!

    Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield

Show Buttons
Entre em contato
Hide Buttons