Como aumentar a saúde e a performance escolar do seu filho e torná-lo resistente a qualquer doença – parte 1

Começo pedindo desculpas por estarmos um pouco ausentes recentemente, pois estamos há  mais de três semanas sem computador em casa, apesar do prazo de 7 dias que nos enviaram para o reparo.

Mas vamos ao que interessa. Há uma série de estudos com resultados sólidos e consistentes no que diz respeito ao impacto que o ambiente no qual as crianças vivem e os hábitos que possuem causam diretamente em sua saúde, performance cognitiva e escolar.

Considero estes fatores como sendo essenciais para guiar os pais, para mim, eles deveriam servir como pilares que sustentam e direcionam as atitudes de pais que desejam otimizar a saúde dos seus filhos e desencadear seu potencial para atingir uma melhor performance cognitiva e acadêmica, e como conseqüência, todos os âmbitos da vida deles.

Abaixo seguem alguns exemplos dos hábitos mais impactantes que você tem poder direto de criar para seus filhos, com os mínimos esforços:

Assegure que eles durmam o suficiente e com qualidade de sono:

Dormir bem é essencial e extremamente necessário para que o corpo possa exercer bem suas funções fisiológicas básicas, como a atividade mental, equilíbrio hormonal, desenvolvimento muscular, densidade óssea, bom funcionamento do sistema imunológico e a manutenção celular.

A privação do sono causa a liberação de cortisol (hormônio do estresse), que como já expliquei em outros post, torna o indivíduo mais suscetível ao acúmulo de gordura. O maior pico sanguíneo do hormônio de crescimento (que ajuda a queimar gordura) ocorre durante o sono profundo. (1,2,3)

Estudos têm demonstrado que ter, pelo menos, de 7 a 8 horas de sono por noite é ideal para a maioria das pessoas, no entanto crianças normalmente precisam de 10 horas de sono ou mais. Após analisar um corpo de pesquisa posso concluir com grande convicção que:

  • Altos níveis de estresse e a falta de sono gera problemas de memória e perda cognitiva. (4,5,6,7)
  • Dormir bem é essencial para o bom funcionamento do sistema imunológico e para manter os níveis de estresse baixos, por isso pessoas que dormem pouco são muito mais suscetíveis pegar mais gripe e resfriados. (8,9,10,11,12)
  • Dormir pouco por longos períodos está associado a maiores níveis de depressão e do desenvolvimento de diversas doenças (13,14,15)

Além das diversas funções essenciais da melatonina, como regeneração das células, fortalecimento do sistema imunológico, função intestinal eficiente, um novo estudo foi publicado mostrando a conexão direta da produção de melatonina e a função adequada do hormônio insulina, em termos de síntese, secreção e ação, de modo a diminuir a sensibilidade das células a ela e impactando de maneira devastadora diversos marcadores de saúde metabólica.

print estudo

Os cientistas descobriram que a diminuição da produção da melatonina, decorrente do excesso de iluminação durante o período da noite, é responsável por induzir o indivíduo à resistência a insulina, intolerância a glicose e distúrbios do ciclo circadiano (de sono), o que acarreta no desenvolvimento do sobrepeso e da obesidade. Pense nisso quando for deixar aquela “luzinha” acesa para o seu filho não ter medo do escuro.

Este mecanismo ocorre em decorrência da falha do corpo em proporcionar um fluxo adequado de energia de dentro para fora das células (e vice versa)  quando não há quantidades suficientes de melatonina, ocasionando numa insuficiência de gasto energético e de conversão do tecido adiposo branco e marrom, ou seja um desrregulação da função natural do corpo de favorecer o balanço energético durante o período da noite.

tecido adiposo branco e marrom

O tecido adiposo marrom a esquerda é metabolicamente ativo pois tem a função termogênica, ou seja manter a temperatura ideal  do corpo em resposta a variações climáticas e para isso utiliza-se de glicose e ácidos graxos como fonte de energia ao invés de ATP, a qual não consegue sintetizar.  Geralmente em mamíferos está localizado no pescoço, costas e peito. Estudos demonstram claramente que esta gordura está relacionada a saúde metabólica (17) e por isso inversamente proporcional a quantidade de tecido adiposo branco.

Já o tecido adiposo branco exerce uma função endócrina, devido a sua capacidade de secretar hormônios. O excesso deste, especificamente a gordura visceral/abdominal é sinal de uma função metabólica e saúde prejudicada.

Observe o diagrama do estudo que mostra como este mecanismo funciona de maneira mais visual:

ciclo melatonina Melatonin and the circadian control energy metabolism. An adequate diurnal profile  is important for the maintenance of the circadian synchoronization between the activity-feeding/resting-fasting rhythm and the necessary metabolic physiological process that subsides the proper intake, storage, and expenditure of energy.

“A melatonina e o controle circadiano  do metabolismo energético. Um adequado perfil diurno de melatonina no plasma é  importante para a manutenção da sincronização do ciclo circadiano entre  atividade-alimentação/descanso-jejum e o processo fisiológico e metabólica necessário que impede a ingestão adequada, armazenamento e gasto de energia.”

Produção adequada de melatonina:

ciclo melatonina 2

 

O corpo regula eficientemente o gasto de energia, a ação da insulina, glicose sanguínea, ciclo circadiano, metabolismo hepático, matabolismo do tecido adiposo branco, metabolismo muscular e garante um fluxo de energia dentre e for a das células adequado.

Já a falta de melatonina dessincroniza  o ciclo circadiano a causa os seguintes danos metabólicos:

ciclo melatonina 1

Intolerância a glicose, resistência a insulina central e periférica, dislipidemia, disturbio do metabolismo do tecido adiposo branco e muscular, ganho de peso, etc.

Lição aprendida? Proíba qualquer material eletrônico do seus filhos algumas horas antes de dormir e assegure que estejam obtendo longas horas de sono restaurador.

Coloque seu filho para suar:

Assegure que seu filho pratique atividades físicas diariamente. Eu repito, DIARIAMENTE. Quanto mais regularidade melhor, contanto que esteja dentro do limite da criança. Não somos geneticamente adaptados a viver trancados em ambientes fechados a maior parte do dia. Nossos ancestrais viviam a maior parte do tempo ao ar livre e boa parte do dia realizando atividades físicas de baixa intensidade (caminhadas, caça, etc). Uma das mudanças mais significativas geradas pela prática regular de exercícios é a neurogeneses, ou seja, criação de novos neurônios. Novos neurônios são gerados no hipocampo, a área do cérebro responsável pela criação de memórias e  inteligência espacial.  Por isso tome algumas medidas para assegurar a aderência e a prazer deles por atividades físicas desde cedo:

  • A prática leva a excelência e ao sucesso, quanto mais cedo e mais prazerosa a atividade maiores as chances de aderência e excelência a longo prazo. Pais tendem a permitir que os filhos troquem de esportes como trocam suas calças, o que pode criar um filho mimado e sem habilidades físico-motoras. Se você quer garantir que seu filho tenha uma bons níveis de concentração, noção espacial, coordenação motora e raciocínio rápido assegure-se de que pratique tênis, ou futebol, por exemplo e que se atenha dedicando-se prioritariamente a um deles na maior parte do tempo. De acordo com Roger Federer, o fator que definiu seu sucesso como tenista profissional foi excluir outras modalidades como o futebol, no caso dele, e focar em apenas uma, o tênis.

federer

  • Tente identificar uma atividade física que seja compatível com sua personalidade e biótipo. O esporte errado para seu filho pode resultar em frustração, desconforto e muito tempo perdido.
  •  Escute seu filho e entenda-o (algo difícil de ser compreendido por muitos pais). Esta pode ser a diferença entre o fracasso e o sucesso deles. Além disso, o vínculo social entre pais e filhos aumenta a produção de um hormônio chamado oxitocina, que aumenta a sensação de prazer, fortalece o vínculo social entre pais e filhos, sendo uma poderosa ferramenta para o fortalecimento do sistema imunológico e melhora da cognição.
  • Ajude-o a desenvolver estratégias para atingir seus objetivos, com sua ajuda as chances de sucesso serão muito mais altas.

Se ainda não está convencido que esportes podem melhoram a performance cognitiva dos seus filhos, você irá se divertir com os estudos abaixo:

print estudo 2

Diversos estudos têm demonstrado que tanto exercícios aeróbicos como anaeróbicos trazem benefícios para a saúde física e mental. Em um estudo feito aqui no Brasil, ratos foram colocados em um “programa de condicionamento físico” de 5 dias por semana, onde subiram escadas, carregaram objetos amarrados em suas caudas e correram na “rodinha”. Estes ratos aumentaram substancialmente os níveis de BNDF (promove a criação de novos neurônios) comparado com ratos que não participaram do programa.

A melhora cognitiva foi constatada pela seguinte pesquisa controlada: um grupo de indivíduos de 60 a 75 anos e um grupo de indivíduos de 18 a 24 anos foram acompanhados realizando exercícios em um ambiente controlado. O resultado foi a melhora de funções cognitivas como planejamento, organização e memória de trabalho no grupo de indivíduos mais velhos, enquanto no segundo grupo os benefícios foram menos óbvios. Em compensação, uma análise de ondas cerebrais foi conduzida para medir a velocidade cerebral em resposta a estímulos antes e após o inicio das atividades físicas. No grupo mais jovem, houve um aumento de 35- milissegundos na velocidade, no segundo grupo, houve menor perda cognitiva.

Agora, se a adolescência do seu filho for muito rebelde e infrutífera, este pode ser um dos componentes essenciais. Esta é só a ponta do iceberg, se quiser saber mais, fique atento a segunda parte desta série. Cheers!

Referências:

  • (1) jcem.endojournals.org/content/85/10/3597.short
  • (2) www.medscape.org/viewarticle/502825
  • (3)  www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9415946
  • (4) www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2656292/
  • (5) journals.lww.com/neuroreport/pages/articleviewer.aspx?year=2001&issue=12210&article=00001&type=abstract
  • (6)www.journals.elsevierhealth.com/periodicals/ysmrv/article/PIIS1087079201901649/abstract
  • (7) http/www.sciencedaily.com/releases/2013/01/130127134212.htm?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+sciencedaily%2Fhealth_medicine+(ScienceDaily%3A+Health+%26+Medicine+News)
  • (8) www.sleepfoundation.org/alert/stress-and-your-immune-systems-response
  • (9) www.eurekalert.org/pub_releases/2012-06/aaos-sde062812.php
  • (10) www.webmd.com/sleep-disorders/excessive-sleepiness-10/immune-system-lack-of-sleep
  • (11) www.journalsleep.org/ViewAbstract.aspx?pid=28578
  • (12) discovermagazine.com/2009/apr/22-new-theory-about-why-sleep-maintain-immune-system#.UTjQFNY3te9
  • (13) www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2045710/
  • (14) www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed?db=pubmed&cmd=showdetailview&termtosearch=16335332&ordinalpos=9&itool=entrezsystem2.pentrez.pubmed.pubmed_resultspanel.pubmed_rvdocsum
  • (15) www.journalsleep.org/ViewAbstract.aspx?pid=28841
  • (16) http://www.jci.org/articles/view/44271

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/jpi.12137/pdf

www.abstractsonline.com/Plan/ViewAbstract.aspx?sKey=2678da0b-715a-407f-90d8-9b850b3a8ff2&cKey=21e39d7a-e826-4147-81d6-94daab3f747b&mKey=%7BE5D5C83F-CE2D-4D71-9DD6-FC7231E090FB%7D

 

1 Comentário

  1. heisenberg

    excelente

    Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield

Show Buttons
Entre em contato
Hide Buttons