Açúcar aumenta o risco cardíaco em 2 semanas

Por: AMY KRAFT

Para combater a epidemia de obesidade e diabetes nos EUA,  muitos especialistas sugeriram que os americanos reduzam a quantidade de açúcar adicionado em suas dietas. Um novo estudo encontra uma ligação direta entre bebidas açucaradas e doenças cardíacas – e não é preciso muito para causar problemas.

Dr. Kimber Stanhope, um biólogo nutricional da Universidade da Califórnia, e seus colegas realizaram um estudo com 85 pessoas saudáveis ​​entre as idades de 18 e 40. Os pesquisadores deram alguns participantes bebidas com diferentes níveis de xarope de milho de alto teor de frutose (50% do açúcar).  Outros tomaram bebidas sem açúcar. Foram feitas análises de sangue de hora em hora para verificar alterações nos níveis de lipoproteínas(colesterol), triglicérides e ácido úrico – todos fatores de risco de doença cardíaca. Os pesquisadores descobriram depois de apenas duas semanas, que aqueles que consomem bebidas com xarope de milho de alto teor de frutose tinham aumentado significativamente os fatores de risco de doença cardíaca no sangue.

O novo estudo será publicado na edição de junho do American Journal of Clinical Nutrition. O trabalho reforça resultados de muitos estudos clínicos e epidemiológicos anteriores mostrando que o risco de morte por doença cardiovascular aumenta à medida que o consumo de açúcar sobe.

Orange-Juice
Suco natural altamente rico em açúcar

“Eu acho que nossos novos dados mostram muito convincentemente que nós, como seres humanos, somos muito sensíveis à quantidade de açúcar”, disse Stanhope, que passou anos pesquisando o assunto.

No estudo, os fatores de risco de doença cardíaca aumentaram à medida que a dose de xarope de milho com alto teor de frutose aumentou, mas mesmo aqueles que consumiram o menor nível de açúcares adicionados – 10 por cento da dieta – apresentaram risco aumentado.

Os pesquisadores observaram que o aumento dos fatores de risco foi maior nos homens do que nas mulheres, e que eles aconteceram independente dos participantes terem ganhado peso ou não

Stanhope disse à CBS News que quando alguém consome frutose ela entra no fígado; frutose se transforma em gordura e a gordura é enviada para a corrente sanguínea.

Tanto a American Heart Association (Associação Americana de Cardiologia) e a Organização Mundial da Saúde recomendam que as pessoas não consumam mais de 5 por cento de suas calorias diárias totais na forma de açúcar. Para alguém em uma dieta de 2.000 calorias, o limite de açúcar representa cerca de 100 calorias de açúcar, uma quantidade típica de açúcar em uma porção de 150 gramas de iogurte, ou meia lata de refrigerante, 1 copo de suco, ou 2 bananas.

Stanhope disse que os resultados destacam a necessidade de mais pesquisas para determinar quais são níveis de açúcar prudentes na alimentação.

Ela disse que seu próximo estudo colocará sucos de frutas sob o microscópio.

banner livro

 

 

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield