A REGRA É CLARA! ↓ gordura saturada = ↑ risco de doenças cardíacas

Para complementar o artigo da semana passada sobre a gordura saturada, seguem alguns estudos e informações adicionais, em meio a diversos estudos que tenho contato frequentemente sobre o tema. Os estudos apontam que em geral, a gordura saturada dos ALIMENTOS DE VERDADE é saudável para a maioria dos indivíduos.

Em um estudo publicado na american jornal of clinical nutrition em 2005 foi constatado que o consumo de gordura saturada mais alto previne o desenvolvimento de doença arterial coronária em mulheres, no período pós menopausa, que possuem aterosclerose. Em uma análise multivariada, um consumo mais alto de gordura saturada  não resultou em declínio do diâmetro coronário médio e a estenose da artéria coronária, quando uma artéria do coração fica rígida e comprimida, podendo causar infarto quando a passagem do sangue é bloqueada.

Durante o período do estudo de mais de três anos, das 235 mulheres estudadas, o grupo de mulheres que tiveram uma maior progressão da aterosclerose foi o grupo que consumiu menos gordura saturada. O consumo de óleos de sementes processados, ricos em omega 6 causou um aumento na progressão da aterosclerose quando substituído pela gordura saturada e monoinsaturada.

“In multivariate analyses, a higher saturated fat intake was associated with a smaller decline in mean minimal coronary diameter (P = 0.001) and less progression of coronary stenosis (P = 0.002) during follow-up”
“CONCLUSIONS: In postmenopausal women with relatively low total fat intake, a greater saturated fat intake is associated with less progression of coronary atherosclerosis, whereas carbohydrate intake is associated with a greater progression”

 O consumo de gordura saturada e colesterol é essencial para o bom funcionamento do organismo de diversas formas:

  •  Eles são essenciais para o bom funcionamento do sistema imunológico e endócrino. As gorduras saturadas funcionam como sinalizadores para a produção de hormônios. Eles tem um papel importante no sistema imunológico porque incentivam os glóbulos brancos no sangue a destruírem bactérias invasivas, vírus e fungos e a combaterem tumores. Quem  tem colesterol sanguíneo em níveis normais possui mais células brancas, os leucócitos.
  • O colesterol é essencial para que o corpo produza naturalmente uma cascata de reações químicas que produzirão níveis adequados de hormônios como a testosterona, estrogênio, cortisol, esteroides, síntese de proteínas, entre outros. Por este motivo quem consome menos colesterol tem a tendência a ser mais ansioso e estressado.
  • O ser humano precisa de uma dieta nutricionalmente densa e se dispor de substratos energéticos para otimizar a função cerebral da mitocôndria das células e não açúcar, que é o produto final da digestão de grãos e farináceos. As mitocôndrias controlam o fornecimento de energia para a célula.
  • Gordura saturada na forma de óleo de coco, manteiga, gema de ovo, entre outras fontes e o consumo adequado de omega 3 ,DHA e EPA (animais marinhos), mais importantes do que a linhaça e outras sementes – ALA (Alpha-linolenic acid ) – servem como uma das matérias primas que precisamos para manter a saúde cardiovascular e otimizar as funções cognitivas (veja o exemplo da famosa doutora Terry Wahls que curou sua condição de esclerose múltipla severa, basicamente otimizando sua função mitocondrial com estes e outros ótimos alimentos)
  • O colesterol tem uma função protetora da bainha da mielina, um tecido gorduroso que isola as fibras nervosas neurais, que fortalecem a capacidade de condução elétrica que transmite a mensagem entre os neurônios, a transmissão sináptica, ou a transmissão elétrica entre um neurotransmissor e outro.
  • A gordura  saturada e o colesterol são essenciais para o bom funcionamento mitocondrial e da bainha de mielina. A maior parte do colesterol do corpo, mais de 70%, reside na bainha de mielina e o cérebro é o órgão mais rico em colesterol do corpo. Ele é essencial para o funcionamento do cérebro. Se nossos ancestrais não consumissem colesterol e gordura saturada não estaríamos aqui lendo ou escrevendo este blog! :)

butter-heart-big-3

 Embora o consumo de colesterol e gordura saturada não necessariamente cause o aumento dos níveis de colesterol sanguíneos (frequente o oposto ocorre também), a falta deles pode levar a uma redução perigosa nos níveis de colesterol sanguíneos, especialmente o HDL (colesterol ‘’bom’’). Para ilustrar a importância de manter níveis adequados de colesterol endógenos (sanguíneos) vou citar apenas alguns estudos:

estudo 2

Em um estudo conduzido em 2009 na Universidade UCLA de Los Angeles – Califórnia, dados de mais de 100.000 indivíduos foram utilizados como amostra para este estudo nacional, em que aproximadamente 75% dos indivíduos hospitalizados por ataques cardíacos tinham níveis de colesterol “normais”, ou seja, dentro do padrão considerado ideal pelas autoridades médicas e nutricionais dos EUA e do Brasil, que supostamente não colocaria os indivíduos em maior risco de desenvolverem doenças cardíacas.

* Nota: Almost 75 percent of heart attack patients fell within recommended targets for LDL colesterol
- Among individuals without any prior cardiovascular disease or diabetes, 72.1 percent had admission LDL levels less than 130 mg/dL
- Close to half had LDL levels classified in guidelines as optimal (less than 100 mg/d 
-Researchers also found that more than half of patients hospitalized for a heart attack had high-density lipoprotein (HDL) cholesterol levels characterized as poor by the national guidelines.

 Níveis de colesterol baixos estão associados a um maior risco de câncer de colón, entre outros

 

Como já havia relatado no blog algumas vezes, no famoso estudo de larga escala chamado Framingham Study, homens cujos níveis de colesterol total estavam abaixo de 190 mg /dl tiveram três vezes ou mais chances de ter câncer de cólon, comparado com os homens com colesterol superior a 220. O fator de risco encontrado para o desenvolvimento de câncer em geral, em especial o câncer de próstata foi níveis altos de gordura acumulada nas vísceras (gordura abdominal) junto com níveis de colesterol baixos. Como vocês leitores já estão cientes, o jeito mais fácil de acumular gordura abdominal é consumindo açúcar e carboidratos refinados.

Os estudos são claros e muito consistentes com os dados estatísticos que os estudos em geral indicam. Como diria o Arnaldo Cézar Coelho caso estivesse estudando nutrição: 

A REGRA É CLARA! ↓ gordura saturada/colesterol = ↑ risco de doenças cardíacas                              enquanto ↑  carboidratos  =  ↑ risco de doenças cardíacas.    

Você pode encontrar mais informações sobre o colesterol e a gordura saturada no link abaixo:

Colesterol

4 Comentários

  1. Andrei Tunes

    Bom dia. Gostaria de fazer um pedido a vocês. Poderiam comentar sobre um reportagem no fantástico onde foi feito um estudo com dois médicos gêmeos, onde um passou um mês se alimentando com muita gordura e nada de açucar e o outro passou um mês se alimentando com muito açucar e nada de gordura e eles notaram que o que comia mais gordura não conseguia raciocianr diretio e se cançava mais rápido?

    Muito obrigado.

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      Andrei, leia este artigo sobra a matéria do fantástico. http://lowcarb-paleo.blogspot.com.br/2014/05/programa-fantastico-e-o-teste-dos-gemeos.html Tem 2 partes. Obrigado, abs!

      Responder
  2. Pedro Jhonatan

    Olá, Caio e Bruna.

    Achei interessante a polêmica levantada a respeito das gorduras saturadas e concordo plenamente com a importância destes nutrientes (digo isto por conta da ideia popular de que gordura em geral fazem mal à saúde). Porém, achei perigoso o fato deste site induzir deliberadamente o consumo de tais gorduras sem que haja de forma regulada as quantidades adequadas.

    Isto pode incentivar o leitor a consumir gorduras, sejam elas quais forem, sem a menor preocupação quanto as quantidades aceitáveis. E todos nos sabemos que as gorduras causam SIM problemas cardiovasculares e obesidade se forem consumidas em quantidades acima das recomendadas.

    E mais, especifique, por favor, no título da matéria que o consumo de gordura saturada reduzido pode aumentar os riscos de doenças cardiovasculares EM MULHERES COM ATEROSCLEROSE E EM PERÍODO PÓS-MENOPAUSA.

    Desculpa o caps lock, mas não pude deixar de comentar sobre.

    Responder
    1. Bruna e Caio (Publicações do Autor)

      O consumo deve ser sempre individualizado Pedro. Em geral a gordura saturada dos alimentos como, frango, peixes, ovos e carnes são saudáveis para a GRANDE maioria das pessoas. A teoria lipídica é infundada como divulgada. Se quiser saber mais leia o estudo completo de todos os estudos sobre o tema do site e pesquise em fontes científicas de verdade. Ensaios clínicos e randomizados e peer reviews não suportam a teoria lipídio e a falta de gordura pode levar a uma série de problemas de saúde. Abs

      Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield

Show Buttons
Compartilhe no Face
Entre em contato
Hide Buttons