A gordura que emagrece: A dieta paleo na moda

revista capa 2

Ficamos contentes quando jornalista Giuliana da revista L’Officiel entrou em contato com a Bruna, para fazer parte da matéria do mês de março de 2014 sobre a dieta paleo-LCHF no Brasil.

A reportagem foi melhor do que outras matérias feitas anteriormente em outras revistas no Brasil, devido à ausência do típico médico ou nutricionista criticando a alimentação, além de ser muito direta e sem distorções sobre os alimentos consumidos, como em outros casos em que a dieta foi apresentada como sendo a dieta da proteína, ou sem mencionar o consumo de gordura. Além disso, contou com a participação de muitos seguidores da dieta, inclusive a nutricionista Alice Dalpicolli e o médico Dr. José Carlos Souto.

revista imagem2

O consumo de gorduras é a principal fonte de energia da maior parte das populações primitivas já estudadas, representando de 35 a 58% das calorias consumidas pelas 229 populações ao redor do globo, de acordo com mapa etnográfico revisado pelo Dr. Loren Cordain, como também das populações do nordeste da áfrica e populações da polinésia francesa, como os Tokelauans, que consomem em torno de 64% das calorias totais na forma de gordura saturada. O consumo de proteínas constatado foi de 19 a 33% das colorias das 229 populações estudadas, logo, afirmar que a dieta paleolítica se trata da “dieta da proteína”, ou não mencionar a gordura como foi feito por outras revistas é uma distorção dos fatos e um disserviço aos leitores.

Entre algumas citações feitas pela Bruna, uma se encontra abaixo:

texto revista 2

A mensagem principal é exatamente esta, consumir alimentos de verdade para perder peso e alcançar uma saúde melhor. Isso inclui consumir quantidades consideráveis de gorduras boas (carnes, ovos, peixes, oleaginosas, etc) cortar porcarias como produtos processados, óleos de sementes processados, açúcar e a farinha de trigo e também cortar ou evitar grãos, alimentos nutricionalmente inferiores, altos em carboidratos que eram raramente consumidos por nossos ancestrais do período paleolítico, ou pelas populações primitivas.

A obesidade é um produto da agricultura e sua explosão ocorreu na segunda metade do século passado, com o advento de técnicas de produção de alimentos processados, ricos nos ingredientes citados acima. A síndrome metabólica, incluindo a diabetes, as doenças cardíacas, entre muitas outras surgiram como conseqüência. Além de dados populacionais estatísticos, estudos clínicos e randomizados sempre falham ao forçar os indivíduos a engordar consumindo alimentos de verdade baixos em carboidratos.

Parabéns aos participantes da matéria, sempre dispostos a promover esta dieta com um enorme poder de transformar a vida das pessoas para melhor.

CTAcoaching4

1 Comentário

  1. Carla Braga Carvalho

    gostaria de receber receitas de dietas paleo,o que comer,alimentos em geral,frutas,verduras e legumes.

    Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield

Show Buttons
Entre em contato
Hide Buttons