5 mitos da nutrição

Artigo escrito por Wellness hacks. 11.04.2015.

Estes são alguns dos nutrientes que foram ignorados por muito tempo, que você pode estar se privando. Eles podem realmente ser bons para você.

butt

  Gordura saturada

A maioria das pessoas obtém suas crenças sobre nutrição do noticiário e parece que os repórteres mudam de ideia em quase todos os tópicos. No entanto, aqui estão alguns nutrientes ignorados por um longo tempo que você pode ter se privado, que podem realmente ser bons para você. Estes mitos sobre nutrição listados abaixo foram expostos por aquilo que são: mitos!

A gordura Saturada causa doença de coração

 

Ao longo dos últimos 40 anos, a manteiga tornou-se o garoto propaganda da gordura saturada e ganhou reputação de um alimento mortal.

No entanto, uma meta-análise de 21 estudos originais, incluindo quase 350 mil pessoas, publicado no American Journal of Clinical Nutrition concluiu que não há relação entre a ingestão de gordura saturada e uma maior incidência de doença cardíaca ou acidente vascular cerebral.

Este estudo foi publicado por alguns dos principais pesquisadores de lipídios (gorduras) neste país (EUA), eles que uma vez também pensaram que gordura saturada era a culpada por nossas altas taxas de doenças cardíacas.

A manteiga não é a assassina do coração que nós uma vez pensamos.

Refrigerante diet é saudável

 

A razão para a popularidade aumentada de bebidas diet, incluindo refrigerantes e o sucos é a associação do açúcar com o desenvolvimento do obesidade, diabetes e de muitas outras condições crônicas, o que é verdadeiro.

Nos últimos anos, os cientistas descobriram que as bebidas adoçadas artificialmente que bebemos para perder peso e reduzir o nosso risco de diabetes está realmente associado com o ganho de peso e um aumento na incidência de diabetes e resistência à insulina.

Diversos grandes estudos epidemiológicos em humanos têm indicado uma correlação direta entre o consumo frequente de bebidas diet com o dobro do risco de diabetes, obesidade e síndrome metabólica.

Outros dados humanos indicam que a substituição de açúcar por adoçantes artificiais, na verdade, não reduz o apetite, mas estimula ele ainda mais!

O café é ruim para sua saúde

 

Uma das razões para a capacidade do café de melhorar os riscos de doença é o seu elevado teor de antioxidantes, nomeados polifenóis.

Estes compostos protegem as células do corpo de íons de radicais livres e átomos reativos que podem interromper a função normal e levar a doenças como câncer e diabetes.

Em diversas investigações humanas, os indivíduos que consumiram 2 ou mais copos do café por dia tiveram a metade do risco e taxa de doença do fígado e de câncer do que aqueles que não consumiram nenhum café.

Em uma publicação de janeiro 2010, os epidemiologistas de Harvard descobriram que o consumo de 5 ou mais copos do café ou de chá diariamente, comparado ao não consumo esteve associado com um risco diminuído de glioma (câncer do cérebro) (6).

Para a redução de diabetes, pesquisadores australianos combinaram dados de 18 estudos, incluindo mais de 457 000 participantes e descobriram que para cada xícara adicional de café consumido cada dia, houve uma redução de 7% no risco desta doença muito difundida.

Dietas ricas em proteínas são “ruins para os ossos”

 

Em uma recente meta-análise de 61 estudos desde o final de 2009, os investigadores encontraram pouca ou nenhuma evidência de que a proteína na dieta teve um efeito negativo sobre a saúde óssea – seja de origem animal ou vegetal.

Na verdade, houve um ligeiro efeito positivo do aumento da ingestão de proteína na resistência óssea que foi responsável por 1-2% da densidade mineral óssea total.

Apesar de reduções ligeiras nos níveis de pH do corpo a partir do aumento da ingestão de proteína, não há nenhum efeito negativo sobre a resistência óssea e densidade.

Outros benefícios de dietas ricas em proteínas incluem a melhora da saciedade durante regimes de perda de peso e retenção de massa magra (músculo).

Dietas com baixo teor de carboidrato não são nem práticas, nem saudáveis

 

O teor de proteína mais elevado destes planos low-carb aumentam seu sucesso para a perda de peso porque a proteína tem a capacidade de melhorar a saciedade e promover a plenitude mais rapidamente do que muitos alimentos ricos em carboidratos.

Em 2009, na Universidade de Connecticut, Jeff Volek, PhD, e eu realizamos um dos primeiros estudos controlados de alimentação de uma dieta pobre em carboidratos. Nesta investigação, foram estudados oito homens e os alimentamos com tudo o que eles precisavam para dois períodos de 6 semanas.

O que encontramos neste estudo de alimentação foi que tanto o plano de alto teor de gordura saturada quanto um de baixo teor de gordura saturada e baixo teor de carboidrato reduz a inflamação sistêmica, diminuindo ou não elevando o teor de gordura saturada do sangue, sem ter quaisquer efeitos negativos sobre marcadores de estresse oxidativo medido na urina.

Além disso, apesar da falta da perda de peso, alguns dos participantes, na verdade, PERDERAM gordura corporal, mantendo ou ganhando massa muscular apenas devido à remoção de carboidratos da sua ingestão normal.

imagem coaching com contato whats

1 Comentário

  1. Ricardo Rauen de souza

    A dieta LOW CARB, em 130 dias, me faz eliminar 25 quilos de minha vida, me sinto bem como muito, mas coisas sudáveis, baixei consideravelmente níveis de glicose, colesterol, gordura no figado e muito mais, além da auto-estima que esta cada dia mais elevada.
    Agradeço ao meu amigo que me recomendou a dieta Renato Martins e o Dr. Ricardo Campos Barbosa de Campinas/SP, cara fera em antiedge!
    Grande médico recomendo a todos.

    Responder

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield

Show Buttons
Entre em contato
Hide Buttons